UFSJ e Projeto Rondon: a preparação já começou

Mais uma operação do Projeto Rondon se aproxima. Entre os dias 20 de janeiro e 5 de fevereiro, a Universidade Federal de São João del-Rei estará em Brejinho de Nazaré, pela Operação Tocantins. A equipe da UFSJ (foto) é formada por oito alunos e por dois professores coordenadores, somados a um grupo da Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP). Os mineiros vão desenvolver atividades voltadas para o conjunto “A” - Cultura, Direitos Humanos e Justiça, Educação e Saúde -, enquanto os paranaenses vão atuar no conjunto “B” - Comunicação, Tecnologia e Produção, Meio Ambiente e Trabalho.

O aluno rondonista Gustavo Nogueira explica que a diferença dos temas trabalhados pelas universidades não atrapalha na interação entre os participantes. “Integrar os grupos é uma questão muito rica para nós, até porque quando chega lá não existe essa divisão. O que existe é o projeto Rondon”, esclarece, ressaltando que “a ideia é que sejamos um grupo só”.

Enquanto o dia de embarcar não chega, os participantes se reúnem e discutem as ações que são preparadas a partir de uma proposta de trabalho aprovada pelo Ministério da Defesa e pelos gestores de Brejinho. Nesse período, os alunos recebem informações sobre o município, treinamento e construção de conteúdos e materiais didático-pedagógicos a serem utilizados na Operação.

Desde 2014 à frente do projeto pela UFSJ, o professor Marcelo Gonzaga espera que atividades tenham um efeito positivo na vida população. “Queremos construir ações que possam contribuir para a melhoria da qualidade de vida da população, formar multiplicadores dos conhecimentos transmitidos pelos rondonistas, além de dar a oportunidade ao universitário de se inserir na comunidade e conhecer de perto os problemas que se encontram pelo nosso país”, conta.

Sobre o projeto Rondon

Coordenado pelo Ministério da Defesa, o Rondon é um projeto de integração social que envolve a participação voluntária de estudantes universitários na busca por soluções para o desenvolvimento de comunidades carentes e o bem-estar da população. A participação dos alunos acontece de forma voluntária.

A UFSJ entrou pro projeto em 2014 e, desde então, já foram realizadas três operações - Operação Guararapes, em 2014, no município de Alhandra-PB; Operação Itacaiúnas, em 2015, no município de Itupiranga-PA; Operação Itapemirim em 2016, no município de Muqui-ES. A quarta delas será a Operação Tocantins, no município de Brejinho de Nazaré-TO.  


Publicada em 14/12/2016
Fonte: ASCOM

 Voltar