Projetos de extensão


 

 PROJETOS/PROGRAMAS VINCULADOS À PRÓ REITORIA DE EXTENSÃO

- Ensino de anatomia e noções de primeiros socorros em Divinópolis/MG. Responsável: Maira de Castro Lima.  financiado: x  parcerias: x  número de alunos e professores envolvidos: x 

Em fevereiro de 2014, a UFSJ/CCO foi solicitada a auxiliar os discentes do Curso de Formação de Soldados Bombeiro Militar, do 10º Batalhão de Bombeiros Militar, no estudo da anatomia. Dessa parceria, teve início o projeto de extensão para ensino de anatomia aos bombeiros em 2015. Esse trabalho teve importantes resultados para os militares e os discentes da UFSJ que aprenderam sobre a estrutura de diversos sistemas orgânicos. Em 2016 e 2017, o projeto foi estendido para militares do Tiro de Guerra Militar de Divinópolis, o SAMU e as polícias civil, militar e federal foram incluídos no projeto. Noções de primeiros socorros foram acrescentadas às aulas através da colaboração com profissionais da área. Em 2018, o projeto pretende atender à crescente demanda de militares, policiais e socorristas pelo conhecimento em anatomia e noções de primeiros socorros de acordo com a necessidade específica de cada segmento da comunidade.”

________________________________

- Farmácia Clínica: Amplicação para a atenção primária à saúde. Responsável: Andre de Oliveira Baldoni  financiado: x  parcerias: x  número de alunos e professores envolvidos: x 

A Farmácia Clínica é uma ciência que possui centralidade na promoção da melhoria da qualidade de vida dos pacientes, por meio do acompanhamento farmacoterapêutico. Diante de tal conhecimento, a proposta objetiva ampliar um programa de extensão (Farmácia Clínica: Implantação e consolidação do serviço - EDITAL N° 011/2016/UFSJ/PROEX), inserindo o estudante de graduação e o farmacêutico em um serviço inovador de farmácia clínica, que visa contribuir progressivamente na promoção da saúde dos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) e estreitar a relação com a equipe multiprofissional. Para isso, serão promovidas, junto à equipe de saúde, atividades de gestão da farmacoterapia, discussões e capacitações sobre as práticas clínicas com foco na farmacoterapia, além de orientações sobre uso, armazenamento e descarte racional de medicamentos

________________________________

- LAPPIS - Laboratório acadêmico de promoção e práticas integrativas em saúde. Responsável: Luciana de Lourdes Queiroga Gontijo Netto Maia. financiado: Pibex /  parcerias: Prefeitura Municipal de Divinópolis (ações nas praças), SEMUSA (ESF São Paulo e ESF Morada Nova), Escola Jean Piaget, Comunidade Acadêmica, Centros Acadêmicos, Ligas Acadêmicas e Projetos/Programas de Extensão da UFSJ-CCO / número de alunos e professores envolvidos: 3 

O LAPPIS - Laboratório Acadêmico de Promoção e Práticas Integrativas em Saúde é um programa que busca, por meio de atividades educativas e assistenciais, desenvolver ações de promoção da saúde junto à população, disponibilizar acesso da população às Práticas Integrativas e Complementares em Saúde e favorecer o empoderamento do indivíduo e comunidade por meio do trabalho em equipe multidisciplinar em parceria academia-sociedade. Visa contribuir para a reorientação do modelo assistencial, reorganizando a assistência, contribuindo para a quebra do paradigma assistencial-biomédico, valorizando o autoconhecimento, o autocuidado, a participação social e a tomada consciente de decisões sobre o processo saúde- doença, empoderando os sujeitos para o pleno exercício da cidadania, adotando estratégias de promoção da saúde e uso de práticas integrativas e complementares em saúde que permite o resgate de valores, saberes e práticas sob o eixo da integralidade em saúde e da gestão em redes, contribuindo para o cuidado integrado em saúde.

________________________________

- Olha para você ver. Responsável: Leticia Helena Januário financiado: x  parcerias: x  número de alunos e professores envolvidos: x 

O programa Olha pra Você Ver tem como finalidade a redução das deficiências visuais através das ações educativas sobre a saúde ocular e do encaminhamento precoce para o exame completo no serviço público de oftalmologia das crianças de 6 meses a 6 anos de idade triadas para baixa acuidade visual e/ou para presença de desvio ocular. As atividades são desenvolvidas nos Centros Municipais de Educação Infantil (CMEI) e nas Creches Beneficentes (CB) do Município de Divinópolis, em consonância com os princípios e diretrizes do Sistema Único de Saúde e com os projetos pedagógicos dos cursos de graduação em enfermagem e medicina. A atuação do programa é na área de saúde pública, mais especificamente na saúde da criança, em parceria com as Secretarias Municipais de Educação e de Saúde. Dessa forma o programa atende aos compromissos e fundamentos firmados quando da implantação do Campus Centro-Oeste Dona Lindu em Divinópolis, entre eles: “a formação de profissionais capazes de atuar como agentes de transformação social”. As atividades do programa são desenvolvidas junto às crianças, aos educadores e aos pais ou responsáveis. Dessa forma, propiciam aos discentes, bolsistas e voluntários, a vivência de conteúdos teóricos das diversas unidades curriculares dos cursos de Enfermagem e Medicina. São exercidas, por exemplo, práticas de Processo de Cuidar em Enfermagem e de Introdução à Clínica, Bases Psicossociais da Prática em Enfermagem e da Prática Médica, Bases Biológicas da Prática da Enfermagem e da Prática Médica, Prática de Integração: ensino, serviço e comunidade para Enfermagem e Medicina e Metodologia Científica. Os bolsistas participam também das atividades de pesquisa do programa, atuando na orientação aos responsáveis sobre o consentimento (ou não) da participação dos seus filhos no programa, bem como no registro em banco de dados, na análise estatística, e na redação dos textos para publicação. Não obstante, o contato tão próximo com a criança no seu ambiente, onde ela pode expressar livremente o seu modo de vida, provoca sentimentos os quais, provavelmente, não podem ser contemplados nos currículos acadêmicos

________________________________

- Práticas em saúde mental: Acompanhantes de pacientes oncológicos. Responsável: Edilene Aparecida Araujo da Silveira. financiado: x  parcerias: x  número de alunos e professores envolvidos: x

A convivência e o cuidado com pacientes oncológicos em cuidados paliativos podem desencadear muitos sentimentos e dificuldades para pacientes e familiares. Neste sentido, a visita clínica e a roda de conversa são espaços dialógicos que permitem a problematização de vivências, capacitação de familiares e pacientes, resolução de problemas, troca de experiências e novos aprendizados para cuidadores, alunos e docente. O trabalho de extensão será realizado com acompanhantes/cuidadores e pacientes em cuidados paliativos, por meio da técnica de roda de conversa e visitas clínicas realizadas por acadêmicos de medicina, enfermagem e farmácia orientados por docente. A abordagem teórica será fundamentada nos pressupostos do cuidado paliativo e da dinâmica de grupo. Espera-se que o projeto contribua para a melhoria da qualidade da assistência a pacientes e cuidadores, bem como potencialize a formação acadêmica, na medida em que serão criados espaços para discussão e troca de saberes entre alunos, acompanhantes, profissionais, pacientes e docente.

________________________________

- Programa bem cuidar. Responsável: Alexandre Ernesto Silva financiado: x  parcerias: x  número de alunos e professores envolvidos: x 

Os profissionais que cuidam de pacientes oncológicos passam por muitas dificuldades no seu cotidiano decorrentes da convivência cotidiana com a morte. A roda de conversa é um espaço de diálogo que permite a troca de experiências e novos aprendizados para profissionais, alunos e docente. O trabalho de extensão será realizado com profissionais que atuam num setor oncológico, por meio da técnica de roda de conversa aplicada por acadêmicos de enfermagem e medicina orientados por docente. A abordagem teórica escolhida é a Pedagogia do Oprimido. Espera-se que o projeto contribua para a melhoria da qualidade da assistência, da saúde mental de profissionais e da formação acadêmica, na medida em que serão criados espaços para discussão e troca de saberes entre alunos, profissionais e docente.

________________________________

- Programa NASCER - Núcleo de atenção à saúde da coletividade como estratégia de rede. Responsável: Luciana de Lourdes Queiroga Gontijo Netto Maia. financiado: PIBEX / parcerias: Complexo de Saúde São João de Deus, SOS do câncer, Fórum, OAB, SEMUSA, ESF’s, Policlínica, Centros de Saúde, Centro Espírita, Escolas públicas e privadas, REMSA (UFSJ) e RESENF (UFSJ) e APAE / número de alunos e professores envolvidos: 5 

O NASCER – Núcleo de Atenção à Saúde da Coletividade como Estratégia de Rede é um programa que busca, por meio de atividades educativas e assistenciais, favorecer o empoderamento da mulher, gestante, familiares e comunidade por meio do trabalho em equipe em parceria academia-sociedade. Visa contribuir para a reorientação do modelo assistencial, reorganizando a assistência, contribuindo para a quebra do paradigma assistencial-biomédico, valorizando o autoconhecimento, o autocuidado, a participação social e a tomada consciente de decisões sobre o processo saúde-doença, empoderando os sujeitos para o pleno exercício da cidadania, adotando estratégias de promoção da saúde que permite o resgate de valores, saberes e práticas sob o eixo da integralidade em saúde e da gestão em redes, contribuindo para o cuidado integrado em saúde.

________________________________

- Programa reabilitar de atenção à saúde das pessoas com estomia. Responsável: Juliano Teixeira Moraes. financiado:  parcerias: complexo de saúde são joão de deus e secretária municipal de saúde  número de alunos e professores envolvidos: 2 

Trata-se de um Programa que atua no cuidado à pessoa com estomais no período que compreende as fases pré e pós-operatórias, além de promover a inserção dessas pessoas no serviço público de saúde para acompanhamento com vistas à reabilitação. Tem por objetivo estimular autocuidado/reabilitação das pessoas com estomias e o desenvolvimento de ações em Rede nos diferentes pontos de assistência à saúde do município. O programa será desenvolvido nos três pontos da rede de saúde local: Hospital São João de Deus (atenção terciária), Serviço de Atenção à Saúde da Pessoa com Estomia e Ambulatório Universitário UFSJ/SEMUSA (atenção secundária) e unidades básicas de saúde (atenção primária). 

_____________________________

- Programa roda viva: saúde e direitos da mulher em pauta. Responsável: Vânia Aparecida da Costa Oliveira. financiado: x  parcerias: x  número de alunos e professores envolvidos: x 

Trata-se de um programa que tem como objetivo realizar ações educativas que abordem temas relacionados à saúde e aos direitos da mulher. Adota-se como proposta metodológica, os Círculos de Cultura, proposto por Paulo Freire. Tais Círculos representam um espaço dinâmico, de caráter dialógico, que permite o aprendizado e a troca mútua de experiências e rompe com a educação bancária. Dessa, forma, os temas trabalhados nas rodas de conversa serão abordados de forma problematizada, contribuindo para que todos possam construir e compartilhar saberes e conhecimento. Tais temas serão relacionados à saúde e aos direitos da mulher e deverão ser eleitos pelo próprio público, ou seja, mulheres de distintas faixas etárias ou períodos de vida. Além do empoderamento desse publico, o programa visa, ainda, a capacitação dos estudantes dos cursos de graduação em Enfermagem, Medicina e Farmácia para trabalharem ações educativas de forma problematizadora e interdisciplinar. Portanto, o programa buscará envolver, sempre que necessário, e, de acordo com as temáticas trabalhadas, profissionais de distintas áreas, dentre elas, citam-se: saúde, educação e humanas. As rodas de conversa poderão ser realizadas em distintos locais, a saber: salas de aula ou demais espaços da UFSJ, Campus centro-oeste, espaços pertencentes à rede de Atenção Primária à Saúde, bem como à rede de atenção secundária e terciária de saúde do município de Divinópolis, Escolas e demais instituições que apresentarem demanda. Acredita-se que este programa tem potencial para integrar, dialeticamente, o ensino, a pesquisa e a extensão. No ensino, o programa contribuirá para o envolvimento dos estudantes, para o aprofundamento dos temas trabalhados, para a aquisição de habilidades e competências para a realização de ações educativas numa abordagem problematizadora e interdisciplinar. Acredita-se que o programa será um campo rico e fértil para o desenvolvimento de pesquisas relacionadas às experiências vivenciadas por todos os envolvidos. Por fim, no tocante à extensão, entende-se que o programa conseguirá envolver a comunidade, aproximando-a da universidade e assim, contribuindo para que esta última cumpra com o seu compromisso social e não seja vista como um espaço elitizado, mas, sim, como um espaço de todos e para todos.

________________________________

- Tele Minas saúde: atividades do programa na UFSJ. Responsável: Clareci da Silva Cardoso. financiado: x  parcerias: x  número de alunos e professores envolvidos: x 

Minas Gerais assume notoriedade em telessaúde com a formação da Rede de Teleassistência (RTMG) como resultado da parceria entre sete universidades públicas do estado, onde a UFSJ/CCO funciona como um dos polos universitários. A RTMG executa o programa denominado Tele Minas Saúde. Oferece atividades de teleconsultorias em especialidades, telediagnóstico e web aulas para a atenção primária utilizando as ferramentas da internet intermediada por especialistas das universidades. Está presente em 780 municípios do estado. Esse projeto aqui apresentado, tem como proposta continuar as atividades de monitoramento do Tele Minas na UFSJ. Pois trata-se de um importante campo de atuação para discentes e docentes, além de possibilitar uma interação da Universidade com a gestão em saúde no estado e comunidade. 

________________________________

- "Hora do chá - promoção do uso racional de plantas medicinais e medicamentos fitoterápicos no SUS. Responsável: Rene Oliveira Couto. financiado: x  parcerias: x  número de alunos e professores envolvidos: x 

Promover o uso racional de medicamentos fitoterápicos e plantas medicinais por profissionais de saúde e usuários do SUS do município de Carmo do Cajuru – MG. Capacitação de acadêmicos da UFSJ, profissionais de saúde e ACS para atuarem na orientação quanto à prescrição de fitoterápicos, uso racional de plantas medicinais e preparação apropriada de remédios artesanais (caseiros) a base de plantas medicinais; Resgate e valorização do conhecimento tradicional popular sobre o uso e manejo de plantas medicinais; Obtenção e registro de dados de uso e manejo de plantas medicinais na região de Carmo de Cajuru; Readequação ou colocação em funcionamento de “Farmácias Vivas – Modelo I” nas ESF do município; Elaboração de material educativo com informações produzidas no projeto; Incentivo à estruturação de um Programa Municipal de Fitoterapia; Aumentar a visibilidade da UFSJ no âmbito da Extensão Universitária a nível Nacional e Internacional, visto a ampla divulgação das atividades na rede internacional de computadores (internet); Produzir conhecimento técnico e propor soluções para demandas práticas evidenciadas pelos servidores do SUS no município; Divulgação dos resultados em eventos e em periódicos da área; Incentivo à preservação do conhecimento tradicional e do bioma cerrado, o principal da região.

________________________________

- A continuidade do cuidado às crianças com condições crônicas e suas famílias. Responsável: Patricia Pinto Braga. financiado: x  parcerias: x  número de alunos e professores envolvidos: x 

O Programa de Extensão CCC tem como objetivo geral promover a continuidade do cuidado das crianças que possuem condições crônicas e suas famílias através de ações desenvolvidas na APAE e rede de atenção à saúde do município de Divinópolis. Ações essas que visam além de cuidar de Crianças com Condições Crônicas (CCC) e seus familiares promover a adaptação familiar às Condições Crônicas das Crianças e contribuir com a articulação para a continuidade do cuidado. Espera-se que com as ações desenvolvidas, o vínculo entre as equipes dos serviços de saúde e a comunidade científica da UFSJ seja fortalecido e favoreça o aprendizado de alunos de enfermagem no manejo e cuidados a este público. Das atividades previstas para serem desenvolvidas estão as consultas de Enfermagem, ações de educação em saúde, atividades em grupo, identificação de necessidades e planejamento de intervenções de forma conjunta e interdisciplinar com a equipe.  Para a promoção da adaptação familiar adotamos o Modelo de Resiliência, Stress, Ajustamento e Adaptação Familiar, que permite desenvolver o potencial de pais e familiares para lidar com situações de crise. Com o intuito de contribuir com a articulação para a continuidade do cuidado, as bolsistas/voluntárias e docentes mapearão os serviços de saúde demandados pelas crianças e a Unidade de Referência de suas famílias. O Programa surgiu através da demanda recebida da Responsável pelos funcionários do serviço e espera-se que as atividades desenvolvidas tragam bons resultados para todos os envolvidos, principalmente o público-alvo.

________________________________

- Ações em Meio ambiente - Manejo e cuidado de animais domésticos. "Patrulha PET". Responsável: Flávio Henrique da Silveira. financiado: x  parcerias: x  número de alunos e professores envolvidos: x 

O Programa de Extensão “Patrulha Pet” tem como objetivo geral promover a conscientização de ações jurídicas que podem ser direcionadas contra aqueles que praticam maus tratos aos animais domésticos no seu dia a dia. As atividades são voltadas para escolas de ensino fundamental e médio no município de Divinópolis MG através de cartilhas, palestras e orientações jurídicas sobre atitudes que devem ser tomadas ao presenciar situações de maus tratos contra animais domésticos.

________________________________

 

- Adolescentes de escolas públicas: Prevalência do uso de drogas, síndrome metabólica, polimorfismos genéticos e educação em saúde. Responsável: Richardson Miranda Machado. financiado: x  parcerias: x  número de alunos e professores envolvidos: x

O programa de extensão tem como objetivo abordar a problemática do uso de álcool e/ou drogas por adolescentes, o desenvolvimento de síndrome metabólica e de polimorfismos genéticos. Assim como, realizar ações de educação em saúde dirigidas para os adolescentes para a prevenção do uso dessas substâncias e desses problemas associados. Capacitar os professores das escolas públicas para a detecção precoce do uso de drogas pelos adolescentes, bem como sua abordagem para o tratamento nos serviços de saúde. Deste modo, de forma a promover as as práticas de ensino, pesquisa e extensão de forma articulada em um projeto de ações único, visando a construção de saberes e práticas transformadoras, a partir da integração entre distintas áreas de conhecimento, para o alinhamento com as demandas e causas sociais expressas nos 17 objetivos do desenvolvimento sustentável da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável da Organização das Nações Unidas (ONU), tendo como foco as mesorregiões do entorno do Campus Centro-Oeste Dona Lindu da UFSJ.

________________________________

 - Aprendendo sobre os efeitos nocisos das drogas à saúde humana. Responsável: Farah Maria Drumond Chequer Baldoni. financiado: x  parcerias: x  número de alunos e professores envolvidos: x 

________________________________

- Conexão olhares: educação e cuidado em saúde mental. Responsável: Edilene Aparecida Araújo da Silveira. financiado: x  parcerias: x  número de alunos e professores envolvidos: x 

O projeto tem como objetivo conhecer o cotidiano de familiares, profissionais de enfermagem e agentes comunitários na convivência com a pessoa que possui transtorno mental grave e persistente. São realizadas atividades educativas, visitas domiciliares e consulta de enfermagem direcionadas aos familiares e pacientes
________________________________

- Divinos palhaços: humanização com idosos residentes em instituições de longa permanência. Responsável: Hosana Ferreira Rates. financiado: x  parcerias: x  número de alunos e professores envolvidos: x 

________________________________

- Doença falciforme: capacitação da rede de atenção primária em saúde em um município do centro oeste mineiro. Responsável: Elaine Cristina Rodrigues Gesteira, Patrícia Peres de Oliveira e Walquíria Jesusmara dos Santos. financiado: edital proex 009/2019 número de alunos e professores envolvidos: 6 

A doença falciforme (DF) é uma doença hereditária causada pela mutação de um gene da hemoglobina (HbA) dos eritrócitos. Os genitores são assintomáticos de um único gene afetado (heterozigoto) e produzem HbA e HbS transmitindo o gene alterado para o filho, o qual recebe o
gene modificado. Os desafios que estas famílias vivenciam alteram o cotidiano e a dinâmica familiar, prejudicando o seu normal funcionamento, o que impacta na qualidade de vida do núcleo familiar. Por mais que estas famílias sejam atendidas em diferentes serviços da rede de atenção à saúde, como exemplo, o hemocentro, há a necessidade do fortalecimento para a continuidade do cuidado, buscando a integralidade da assistência. Nesse sentido, acredita-se que é preciso capacitar os profissionais de saúde para o cuidado, principalmente no âmbito da atenção primária, porta de entrada do sistema. Assim, o presente projeto de extensão apresenta como objetivo: capacitar os profissionais de saúde para a atenção ao cliente com doença falciforme. Nesta perspectiva, a presente extensão será avaliada por meio de pesquisa guiada pelos pressupostos teóricos da Pedagogia do Oprimido, teoria que norteia uma educação problematizadora proporcionando conhecer e estabelecer ações naquilo que os próprios indivíduos participantes expõem sobre os significados dos fatos. Como eixo metodológico elegeu-se a pesquisa convergente assistencial (PCA), o qual permitirá investigar com o grupo de profissionais de saúde, as práticas relacionadas ao cuidado de clientes com DF, e a partir deste ponto alavancar com a teorização, extensão e pesquisa e vice-versa. O PCA permite um papel propositivo dos pesquisadores acerca deste tema que nasce da prática assistencial e favorece grupalmente a busca por soluções levantadas a partir de suas vivências.
 
________________________________

- Educação em diabetes. Responsável: Caroline Pereira Domingueti. financiado: x  parcerias: x  número de alunos e professores envolvidos: x 

________________________________

- Educação em saúde, vacinação e prevenção de HPV e HIV com professores, pais e escolares. Responsável: Valeria Conceição de Oliveira. financiado: x  parcerias: x  número de alunos e professores envolvidos: x 

Realizar  educação em saúde com pais/responsáveis, professores e escolares, e vacinar os adolescentes contra o papilomavírus humano - HPV.

 ________________________________

- Emtenda - espaço para experimentação dos sintomas neurológicos da esclerose múltipla. Responsável: Fabiola Cristina Santos Tavares. financiado: x  parcerias: x  número de alunos e professores envolvidos: x 

________________________________

- Estratégias educativas para prevenção de arboviroses transmitidas pelo Aedes aegypti. Responsável: Jaqueline Maria Siqueira Ferreira. financiado: x  parcerias: x  número de alunos e professores envolvidos: x 

As arboviroses são aquelas doenças que são transmitidas por artrópodes, e dentre estas doenças, as que mais se destacam em número de casos e morbidade são a dengue, a zika e a febre chikungunya. Apesar de serem doenças transmitidas pelo mesmo vetor, Aedes aegypti, e possuírem sintomas semelhantes, são causadas por vírus diferentes, com consequências distintas para a população. Para os três, não existe tratamento específico tampouco vacina eficiente, fato que aumenta a necessidade da responsabilização dos órgãos de ensino sobre a conscientização para prevenir estas doenças. Assim, o presente projeto busca estabelecer ações sócioeducativas junto a escolas do município de Divinópolis/MG visando o combate da disseminação do vetor e a conscientização direta de professores e estudantes e indireta de familiares e amigos, bem como da população em geral, acerca dessas arboviroses.

________________________________

- O mundo microbiano e você. Responsável: Karina Marjorie Silva Herrera. financiado: x  parcerias: x  número de alunos e professores envolvidos: x 

________________________________

- Pilulas de neurociência para um cerebro melhor: ensino de neuroanatomia em Divinópolis. Responsável: Maira de Castro Lima. financiado: x  parcerias: x  número de alunos e professores envolvidos: x 

________________________________

- PROGRAMA ACOLHER: promoção da saúde de crianças e adolescentes institucionalizados. Responsável: Elaine Cristina Dias Franco.  financiado: x  parcerias: x  número de alunos e professores envolvidos: x 

O Programa Acolher é uma iniciativa do curso de Enfermagem, que teve início em 2016 como projeto de extensão e, posteriormente, tornou-se programa. Trabalha com a promoção da saúde de crianças e adolescentes que vivem em abrigos no município de Divinópolis/ MG

________________________________

- Programa de Prevenção e Tratamento de Lesões Cutâneas. Responsável: Daniel Nogueira Cortez.  financiado: x  parcerias: x  número de alunos e professores envolvidos: x 

________________________________

- Programa Pequeno Príncipe. Responsável: Alexandre Ernesto. financiado: x  parcerias: x  número de alunos e professores envolvidos: x 

________________________________

- Projeto Contos: a arte de humanizar o ambiente pediátrico em instituições de saúde. Responsável: Elaine Rodrigues Cristina Gesteira. parcerias: x  número de alunos e professores envolvidos: 4 

O projeto de extensão “Contos” foi criado a partir da política de Humanização do SUS- HumanizaSUS do Ministério da Saúde durante as práticas de graduação realizadas na pediatria do Complexo de Saúde São João de Deus-CSSJD- em Divinópolis-MG. Trata-se de atividades de contação de histórias para crianças e adolescentes hospitalizados, como método lúdico, de humanização e intervenção que os auxiliam no enfrentamento da doença e internação. No cenário hospitalar, embora se tenha o espaço da brinquedoteca, nota-se que crianças e adolescentes em repouso absoluto no leito, ou mesmo aquelas que estão indispostas, dificilmente frequentam este espaço. Para este público é necessário que as ações de
humanização e ludicidade cheguem até os seus leitos. No caso da UPA Padre Roberto, a mesma atividade é realizada tanto para crianças internadas quanto para aquelas que procuram atendimento para consultas, exames e medicamentos. Assim, foi pensado e criado este projeto, com o intuito de amenizar a sobrecarga da hospitalização e estimular o desenvolvimento infantil por meio da imaginação, humanizando o ambiente pediátrico.
________________________________

- Projeto envelhecer e cuidar: atenção multidisciplinar ao idoso. Responsável: Flávia de Oliveira. financiado: x  parcerias: x  número de alunos e professores envolvidos: x 

Projeto realizado em parceria com discentes e docentes da UEMG/Divinópolis. Trata-se de um projeto de extensão no qual é realizado o atendimento domiciliar a idosos vinculados a atenção primária de Divinópolis. Como metodologia de trabalho é realizado inicialmente uma triagem para o levantamento dos idosos cadastrados na unidade, e posteriormente a seleção daqueles que apresentem situação de fragilidade e/ou vulnerabilidade social. Os idosos selecionados são acompanhados na perspectiva da integralidade e interdisciplinaridade do cuidado, durante o ano de 2020, por professores/profissionais e acadêmicos dos cursos de enfermagem, psicologia, fisioterapia e por uma assistente social. Acredita-se que esse projeto seja capaz de proporcionar melhoria na qualidade de vida dos idosos assistidos, bem como realizar a integração da universidade e comunidade, além do ensino-teoria e prática para os discentes/docentes/profissionais envolvidos nas atividades.

________________________________

- Promoção da qualidade de vida de idosos institucionalizados. Responsável: Kellen Rosa Coelho. financiado: x  parcerias: x  número de alunos e professores envolvidos: x 

________________________________

- Quero saber: Orientação pré-operatória como fonte de informação e segurança para o paciente cirúrgico. Responsável: Liliane de Lourdes Teixeira Silva. financiado: x  parcerias: x  número de alunos e professores envolvidos: x 

________________________________

- Reiki, uma terapia integrativa e complementar. Responsável: Valeria Ernestania Chaves. financiado: x  parcerias: x  número de alunos e professores envolvidos: x 

________________________________

- Saúde Além da escola. Responsável: Leticia Helena Januário. financiado: x  parcerias: x  número de alunos e professores envolvidos: x 

______________________________

- Supervisão e cuidados da pele. Responsável: Juliano Teixeira Moraes. financiado: x  parcerias: x  número de alunos e professores envolvidos: x 

________________________________

- UEAPS - Unidade Escola de Atenção Primária à Saúde - Fase II. Responsável: Hygor Kleber Cabral Silva. financiado: x  parcerias: x  número de alunos e professores envolvidos: x 

A Unidade Escola de Atenção Primária à Saúde – UEAPS, traz um ideal um tanto quanto ousado, mas confiantes na execução do trabalho. O projeto acontece entre uma parceria da Universidade Federal de São João del-Rei Campus Centro Oeste Dona Lindu (UFSJ-CCO), a Prefeitura Municipal de Divinópolis e a LAMFaC. Consiste no remanejamento de um espaço inutilizado pelo município no bairro Terra Azul, onde antigamente funcionava uma CMEI. A princípio, a unidade funciona como ESF Maria Lúcia Gregório. No momento, a ESF conta com uma equipe mínima, porém realizando atendimentos em saúde da comunidade. Por estarmos em período de pandemia, as práticas acadêmicas seguem paralisadas. Além do mais, o local apresenta uma população com alta vulnerabilidade, necessitando de maior atenção à saúde, onde podem ser realizadas diversas ações que beneficiem a mesma, além de poder servir de espaço para desenvolvimento de conteúdo acadêmico para os alunos e profissionais que ali desempenharem suas atividades. Sendo assim, a comunidade acadêmica, tanto discente como docentes, poderão usufruir de um espaço adequado para a realização da tríade ensino, pesquisa e extensão. A proposta é criar um centro de referência na região, onde os estudantes em estágio obrigatório ou não, residentes de Saúde da Família e de Medicina de Família e Comunidade possam desenvolver atividades de assistência, sejam elas de promoção, prevenção ou curativa, para a comunidade. Sendo que o ganho não se resume apenas à comunidade acadêmica, mas, com toda certeza, afeta diretamente àqueles indivíduos desamparados pela desigualdade social que nos assola.

________________________________

- Uma visita ao corpo humano 2020. Responsável: Luciana Estefani Drumond de Carvalho. financiado: x  parcerias: x  número de alunos e professores envolvidos: x 

O aprendizado sobre o corpo humano é fundamental na formação do indivíduo, visto que esse conhecimento influencia e determina atitudes de autocuidado e promoção da saúde. Este projeto tem como objetivo no ano de 2020, por meio das mídias sociais, aprofundar o conhecimento, sanar dúvidas e promover a discussão sobre a função geral e os componentes dos principais sistemas do corpo humano, com ênfase em noções básicas de saúde e promoção do autocuidado, tendo como público alvo os  adolescentes, pois encontram-se em fase de alta vulnerabilidade social e individual e devem se tornar autores dos cuidados com sua saúde.     Devido à pandemia mundial de COVID-19, o projeto se adequou ao meio virtual. Então disponibiliza-se, semanalmente, conteúdos abordando a estrutura, função e noções de saúde dos principais sistemas do corpo humano por meio do  Instagram https://www.instagram.com/umavisitaaocorpohumano/
_______________________________

- Universidade Aberta da Terceira Idade - UnATI-UFSJ/CCO. Responsável: Gylce Eloisa Cabreira Panitz Cruz. financiado: x  parcerias: x  número de alunos e professores envolvidos: x 

O projeto da universidade aberta da terceira idade possibilita às pessoas idosas aprofundar seus conhecimentos e ao mesmo tempo trocar experiências com os alunos e docentes da graduação. Estimula à reflexão sobre o envelhecimento senescente e senil. Contribui para importância da educação permanente, valoriza e eleva a auto estima, através do convívio social, além de ampliar as relações socioeconômicas, culturais e abranger o seguimento da pesquisa e da extensão. Objetivos Construir um ambiente de ensino, pesquisa e extensão, cultura e arte, pautado em ações que contribuem para a qualidade de vida da pessoa idosa. Objetivos Específicos: 1. Desenvolver atividades de ensino, pesquisa e extensão que amplie os conhecimentos em diferentes e abrangentes segmentos. 2.Contribuir para preservar a capacidade funcional e garantindo assim, um envelhecimento ativo e saudável dos munícipos

________________________________

- Uso racional da água: Água potável e Tecnologias Sociais em Saneamento Rural em Divinópolis, MG. Responsável: Beatriz Alves Ferreira. financiado: x  parcerias: x  número de alunos e professores envolvidos: x 

________________________________

PROJETOS/PROGRAMAS APROVADOS NA CÂMARA DE EXTENSÃO DO CAMPUS

- Atividades de promoção à saúde e prevenção de comorbidades associadas à síndrome da apneia obstrutiva do sono para crianças e pais. Responsável: Luciana Menezes Moreira Martins. financiado: x  parcerias: x  número de alunos e professores envolvidos: x 

A Síndrome da Apneia Obstrutiva do Sono (SAOS) caracteriza-se por episódios recorrentes de parada respiratória por mais de 10 segundos, acompanhados de roncos durante o sono, causados pelo colapso parcial ou total da via aérea superior, com consequente dessaturação da oxiemoglobina. É uma doença crônica de alta prevalência em ambos os sexos e está associada a uma morbidade significativa. Dada a importância do tema, o projeto tem como escopo o ensino para pais e escolares de escolas públicas sobre apneia obstrutiva do sono e suas implicações na qualidade de vida das crianças. Tem-se como meta que os acadêmicos transmitam informações pertinentes para alunos e pais da escola sobre a SAOS com a finalidade de melhorar a qualidade de vida da população e diminuir a prevalência das comorbidades associadas. Planeja-se a continuação e ampliação do projeto dada sua relevância tanto para comunidade quanto para os discentes extensionistas.
________________________________

- Iniciativas de atenção e educação em saúde para enfrentamento da Epidemia do Novo Coronavírus (SARS-CoV-2) no município de Divinópolis, Minas Gerais – Projeto PrOVIDa. Responsável: Gustavo Machado Rocha, Hygor Kleber Cabral Silva, Álisson Oliveira dos Santos, Rufino de Freitas Silva, Maria Tereza Taroni Marques de Moraes, Clarissa Chaltein Almeida Gontijo.  financiado: x  parcerias: x  número de alunos e professores envolvidos: x 

________________________________

- Projeto para Implementação do detecção molecular do vírus SARSCoV2 e diagnóstico da COVID-19 no Centro-Oeste de Minas Gerais. Responsável: Leandro Augusto de Oliveira Barbosa.  financiado: x  parcerias: x  número de alunos e professores envolvidos: x 

Nossa proposta se baseia em realizar toda a cadeia do diagnóstico laboratorial da COVID-19 pela técnica do PCR em tempo real. - Implementar a estrutura laboratorial para a realização da detecção do vírus SARS-CoV2 causador da COVID-19. - Isolamento do vírus obtido pela coleta de swab oronasal e detecção pela técnica de PCR em tempo real De acordo com o Plano de Contingência Nacional para Infecção Humana pelo COVID-19, dentre as medidas de resposta ao novo coronavírus se encontra ações para suporte laboratorial, compreendendo: Realizar levantamento de capacidade de resposta para o diagnóstico de infecção humana pelo COVID-19 nos laboratórios de referência. Garantir os insumos para diagnóstico da infecção humana pelo COVID-19 e outros vírus respiratórios para a rede laboratorial 

________________________________

- Livro Guia Prático para Análise de Imagens Radiológicas. Responsável: Rommel Larcher Rachid Novais.   financiado: x  parcerias: x  número de alunos e professores envolvidos: x 

________________________________

Efeito Da Análogos Da 21-Benzilideno Digoxina Na Adesão Celular.  Responsável: Leandro Augusto de Oliveira Barbosa
 
Junções oclusivas e aderentes participam na interação da matriz inter e extracelular das células cancerosas e alterações em ambas podem resultar em perturbações estruturais. Por exemplo, a quebra da barreira das junções oclusivas permite o acesso de fatores de crescimento no fluido luminal para os seus receptores, assim, propriedades de adesão alteradas das células neoplásicas desempenham um papel crucial no desenvolvimento e progressão de tumores. Perda de aderência celular e descamação de células subjacentes da própria lamina basal permitem que as células malignas possam escapar de seu local de origem, degradar a matriz extracelular, adquirir mais motilidade e um fenótipo invasivo e finalmente invadir e causar metástase. Vários estudos apontaram a interação dos esteroides cardiotônicos com a enzima Na,K-ATPase. Após a ligação do esteroide, uma cascata de sinalização intracelular é disparada, capaz de alterar o metabolismo celular através de mensageiros secundários e, até mesmo, em níveis de regulação da expressão gênica. Uma vez que já foi descrito que a 21-Benzilideno digoxina (21-BD) modula as junções oclusivas causando um aumento da expressão de suas proteínas e com isso um aumento da selagem entre as células, é racional pensar que esta droga também poderia modular a junção aderente e com isso aumentar a força de adesão célula-célula. Além disso, o conhecimento do mecanismo de ação deste novo composto é de suma importância para o surgimento de novos protótipos para o desenvolvimento racional de fármacos. O objetivo desse projeto é elucidar o mecanismo de ação de compostos derivados da 21-BD em células MCDK (modelo celular padrão para o estudo de adesão celular), bem como os seus efeitos sobre a migração celular.
 
________________________________
 
Mecanismo de ação antitumoral de análogos da digoxina.  Responsável: Leandro Augusto de Oliveira Barbosa.
 
Para a avaliação do potencial antitumoral dos glicosídeos cardíacos uma etapa primordial é o estudo da sinalização celular podendo assim melhor elucidar o mecanismo de ação antitumoral. Os objetivos e metas do projeto estão descritos abaixo: 1. Avaliar o efeito antitumoral de análogos da digoxina  nas linhagens de cólon de útero humano (HeLa) 2. Estudar as vias de sinalização envolvida nos efeitos antitumorais de dois compostos que apresentarem maior atividade. Este projeto se justifica em função da necessidade de produzir drogas eficientes, específicas e mais seguras contra o câncer. A otimização de recursos com síntese programada para alvos específicos e a formação de um grupo de pesquisa integrando a formulação, a criação e os testes biológicos é o principal objetivo deste projeto. A digoxina é um fármaco barato, já usado e testado clinicamente e a verificação da ação antitumoral dela poderá possibilitar a sua utilização clínica como droga adjuvante ao tratamento quimioterápico tradicional. Pacientes oncológicos apresentam complicação comum ao uso dos quimioterápicos tradicionais que é o desenvolvimento de cardiopatia. Estes pacientes muito certamente farão uso da digoxina como droga para a insuficiência cardíaca congestiva desenvolvida pelo próprio tratamento clássico. É de conhecimento que a digoxina é uma droga tóxica, com um índice terapêutico estreito, e, portanto é necessária a verificação do efeito antiproliferativo em dosagens usualmente utilizada na prática clínica (1-2nM) para verificar se essa droga poderia ser uma alternativa terapêutica. Para isso, propõe-se não apenas descrever o possível mecanismo de ação antitumoral, mas também determinar os possíveis efeitos citotóxicos e antiproliferativos.
 
________________________________
 
INICIAÇÕES CIENTIFICAS
 
- Nome do projeto: Construção e Validação de Protocolo Gráfico para Avaliação do Cuidado Seguro ao Paciente Oncológico na Saúde Bucal.
 
Orientadora: Patrícia Peres de Oliveira
 
Nome completo da aluna: Bruna Magalhães Gonçalves

Iniciação Científica sem bolsa - PIIC
 
Curso de Graduação: Enfermagem
 
O protocolo gráfico será elaborado a partir dos componentes estrutura, processo e resultado de Avedis Donabedian (1980) e a construção, com vistas à avaliação do cuidado seguro ao paciente oncológico em relação à saúde bucal e seguirá as diretrizes nacionais e internacionais de órgãos de pesquisa que trabalham na perspectiva da cultura de segurança do paciente oncológico no tratamento odontológico, bem como o arcabouço legal brasileiro, como portarias e resoluções, a qual será fundamentada em publicações contidas na literatura científica baseada em evidências.

No que tange a aparência do protocolo gráfico, essa será elaborada de acordo com a proposta de Pimenta et al (2017) em que há o emprego de formas gráficas com determinados significados no constructo. No processo de elaboração do protocolo gráfico, será preparado um roteiro de observação estruturado, do tipo check-list, composto por itens de avaliação da estrutura do setor que presta atendimento odontológico para a segurança do paciente na assistência oncológica. Logo, para a sua avaliação, o check-list deve ser consultado, na perspectiva de auxiliar na análise integral de todos os quesitos elencados no protocolo. O conteúdo do protocolo gráfico (estrutura, processo e resultado) em conjunto com o check-list, será avaliado, por juízes expertise na área, a partir dos 12 requisitos de análise de conteúdo dos critérios de Pasquali (2010).

________________________________

 
- Nome do projeto : Tecnologia educativa para manejo dos principais efeitos adversos induzidos pela quimioterapia antineoplásica
 
Orientadora: Patrícia Peres de Oliveira 
 
Nome completo da aluna: Aline Rafaela Neves Padilha 
 
Curso de Graduação: Enfermagem 
 
construir e validar manuais sobre mucosite, náuseas, vômitos, inapetência, diarreia, constipação, neutropenia febril e fadiga para manejo desses sintomas em pessoas com neoplasia maligna em tratamento antineoplásico ambulatorial. Os manuais para as linhas de cuidados prioritários na prática da enfermagem oncológica poderá proporcionar melhor desempenho e maior segurança para o enfermeiro e sua equipe no atendimento ao usuário, por meio de orientações aos pacientes que estão passando por processo de quimioterapia antineoplásica.
________________________________
 
- Nome do projeto: O papel do docente na formação do profissional para atuar na promoção da saúde
 
Pesquisador responsável - Profª Drª Luciana Netto 
 
Acadêmicos envolvidos - Laura Ferreira Santos 
 
Parceria público/privada - Não se aplica
 
Bolsa -  PIBIC/PROPE/FAPEMIG
 
A pesquisa toma como objeto as competências para promoção da saúde na formação do enfermeiro. Considerando os domínios apresentados nos consensos e padrões internacionais como os Consensos de Galway e o CompHP, estudos demonstram que a formação dos profissionais de saúde, de modo geral, não os prepara para atuar na promoção à saúde, devido ao enfoque ainda predominantemente biologicista, curativo e pouco articulado das práticas em saúde.  Questões atuais sobre as competências gerais e específicas do enfermeiro para atuar na promoção da saúde podem ser identificadas na literatura internacional, mas ainda permanecem lacunas quanto ao papel do docente na formação do profissional para atuar na promoção da saúde que resulta em padrões profissionais adequados à transformação das práticas de atenção a favor da promoção da saúde. Sobre essa lacuna esse trabalho se debruça, buscando analisar o papel do docente na formação do profissional para atuar na promoção da saúde. Trata-se de estudo descritivo-exploratório de abordagem qualitativa ancorada no referencial teórico-metodológico da dialética. Os dados serão obtidos de grupos focais com docentes e entrevistas com egressos de uma instituição de ensino superior em Enfermagem, de Minas Gerais, Brasil. Os dados serão analisados com recursos da Análise Crítica de Discurso na perspectiva expressa por Fairclough.
______________________________
 
- Nome do projeto - Efeitos da multiplicidade de atribuições para a saúde da mulher
 
Pesquisador responsável - Profª Drª Luciana Netto 
 
Acadêmicos envolvidos - Isabela Flávia dos Santos
 
Parceria público/privada - Não se aplica
 
Bolsa -  RESENF/MS/MEC
 
Trata-se de estudo de abordagem qualitativa, ancorado no referencial teórico-metodológico da dialética marxista, que busca compreender os efeitos da multiplicidade de atribuições na saúde da mulher, cujos resultados auxiliem na realização de inferências e proposição de intervenções para a promoção de saúde das mulheres. O estudo será desenvolvido na área de abrangência de uma Estratégia de Saúde da Família (ESF) específica do município de Divinópolis, MG. Serão elegíveis para o estudo todas as mulheres residentes em dois bairros da área de abrangência da ESF, com idade entre 20 e 59 anos, que exerçam a função de dona de casa há pelo menos um ano, que tenham filhos, possuam algum tipo de vínculo afetivo conjugal e exerçam alguma atividade laboral fora do lar. A amostragem será obtida por conveniência, sendo que o número de participantes será definido por meio do critério de saturação dos dados. Individualmente, será aplicado questionário padronizado contendo questões sociodemográficas, hábitos e estilo de vida e relacionadas à saúde, além de oito questões norteadoras para a entrevista semiestruturada. As mulheres elegíveis serão convidadas por meio de chamada telefônica ou correio eletrônico (com dados obtidos no SIS - Sistema de Integrado de Saúde do município) e será agendada a entrevista em horário escolhido pelas mulheres nas suas próprias residências. O TCLE será aplicado previamente ao início da coleta dos dados. As entrevistas serão gravadas em áudio e posteriormente transcritas, conforme
metodologia padronizada. Os dados serão analisados a partir de recursos de análise de conteúdo. Após a coleta dos dados, será ainda realizada uma intervenção educacional em saúde, durante dois meses, por meio de grupos operacionais mensais na ESF participante, abordando as temáticas “Promoção da saúde: hábitos alimentares e atividade física”, e “Promoção do autocuidado: cuidando da autoestima e da saúde mental”. A coleta de campo está prevista para iniciar no primeiro semestre de 2020.
 
________________________________
 
 
- Nome do projeto - Estado nutricional e promoção da saúde em adolescentes portadores da doença falciforme
 
Pesquisador responsável - Profª Drª Luciana Netto
 
Acadêmicos envolvidos - Amanda Maria Batista Meneghini
 
Parceria público/privada - Não se aplica
 
Bolsa -  REMSA/MS/MEC
 
A Doença falciforme (DF), condição hereditária das Hemoglobinopatias mais frequentes na população é um problema de saúde pública reconhecida em todo o mundo. Qualquer indivíduo pode nascer com a DF, desde que seus pais tenham o gene HbS e apresente sinais e sintomas de anemia crônica. Além das manifestações crônicas, alguns episódios agudos podem ocorrer, como as crises vaso-oclusivas recorrentes, crises hemolíticas, crises de sequestro esplênico e crises dolorosas. A DF pode desempenhar um papel importante na falha do crescimento e desenvolvimento da criança e do adolescente em comparação com seus pares saudáveis. Estudos específicos de avaliação nutricional com adolescentes portadores de DF são restritos e são fontes de informação para a sociedade, de grande valia no contexto público de saúde. O diagnóstico precoce de falhas no estado de nutrição facilita a intervenção nutricional e possibilita ações de promoção da saúde mais efetivas e eficazes, bem como minimizam os agravos relacionados à condição sofrida. Nesse ínterim, esse estudo objetiva avaliar o estado nutricional e clínico de adolescentes portadores de doença falciforme, considerando as deficiências de macro e micronutrientes, baseado nos hábitos alimentares. Além disso, pretende-se estabelecer entre o profissional e o adolescente portador da doença e família o reconhecimento da necessidade de atenção específica atuando na promoção da saúde, por meio de educação nutricional. Trata-se de um estudo descritivo transversal de natureza quanti-qualitativa, realizado em um município do Centro-Oeste de Minas Gerais. Os dados serão coletados pela pesquisadora, Nutricionista da equipe de Residência Multiprofissional em Saúde do Adolescente, por meio da aplicação de questionário, entrevista e avaliação antropométrica da população de adolescentes diagnosticados com DF e acompanhados pelo Projeto “Educar Falciforme”. Após a coleta de dados será realizada uma intervenção educativa, com intuito de promover a saúde. Os dados serão analisados por meio de estatística descritiva. O estudo seguirá os critérios e normas reguladoras que envolvem seres humanos previstos nas Resoluções 466/2012 e 510/2016.
________________________________
 
- Nome do projeto - Razões do abandono familiar paterno, no período gravídico-puerperal, na perspectiva do progenitor
 
Pesquisador responsável - Profª Drª Luciana Netto 
 
Acadêmicos envolvidos - Dayane Martins Matos

Parceria público/privada - Não se aplica
 
Bolsa -  Não se aplica
 
A partir de uma revisão da literatura, observou-se a ausência de pesquisas que abordassem a visão paterna e seus reais motivos para a decisão do abandono familiar. Trata-se de um tema pouco explorado, o que despertou a necessidade de aprofundamento.  A partir da leitura criteriosa, por meio de resenhas e fichamentos, observa-se que, a maioria dos materiais disponíveis nas bases de dados abordam as situações que envolvem os pais na participação ativa desde a descoberta da gravidez, auxiliando as mães a não serem tão ansiosas, colaborando para um parto sem intercorrências e fortalecendo a tríade (pai, mãe, filho).Dados do IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, mostram que o Brasil possui mais de um milhão de famílias compostas por mãe solo, desde 2015. No cenário internacional, os dados são limitados, entretanto, fontes inseguras apontam que, no ano de 2017, a taxa de mães que cuidavam sozinhas de seus filhos era de 40%. Diante dessa situação, questiona-se: Por que o pai abandona a família durante o período da gravidez/puerpério? O estudo objetiva identificar as possíveis causas de abandono familiar paterno no período da descoberta da gravidez até o fim do puerpério remoto, a partir da visão do progenitor. Explorando a versão do fato, na perspectiva do pai, livre de julgamentos. Espera-se uma aproximação concreta com a razão para o abandono familiar paterno no período gravídico-puerperal e, posteriormente, propor intervenções efetivas, apropriadas e pertinentes para o caso, considerando a complexidade do contexto e a especificidade de cada situação. Por ser um assunto recorrente e pouco explorado, observa-se que há necessidade de explorar o tema, considerando a visão do progenitor, indagando-o sobre sua perspectiva do que é ser pai, levantando o impacto que a descoberta da gravidez causa na vida do homem. Esse estudo possibilitará o planejamento de intervenções para a família, que será beneficiada com propostas de melhorias no convívio, desde o planejamento familiar até o fortalecimento do vínculo fraternal. Para a ciência, contribuirá para singularizar as causas de abandono paterno, considerando aspectos biopsicossociais envolvidos no processo. Na enfermagem, o estudo impactará na mobilização dos profissionais para sensibilizar os pais e acolhe-los durante o processo gravídico-puerperal, empoderando-os em relação à sua importância na criação e desenvolvimento dos seus filhos.
________________________________
 
- Nome do projeto: Prevalência de traço falciforme em doadores de sangue da região centro-oeste do
estado de Minas Gerais.
 
Professora responsável: Danyelle Romana Alves Rios
 
Aluno(a) envolvido(a): Eduarda Medeiros Pinto
 
Parcerias público/privada: Fundação Hemominas (FH)/ Hemonúcleo de Divinópolis – MG
 
Tipo de Estudo: Projeto de iniciação científica
 
Bolsas: Não
 
A Doença Falciforme pode se apresentar desde formas leves, muitas vezes assintomáticas, até formas graves com alta taxa de mortalidade. O traço falciforme significa a presença da hemoglobina S em heterozigose e, apesar deste ser considerado uma condição benigna, existem estudos mostrando manifestações clínicas relevantes relacionadas a esta condição, como um risco aumentado de Doença Renal Crônica (DRC), albuminúria, declínio da taxa de filtração glomerular estimada (TFGe), tromboembolismo venoso e acidente vascular cerebral, entre outras comorbidades. A identificação do doador de sangue positivo para pesquisa de hemoglobina S trás benefícios tanto para o doador quando para a qualidade da transfusão sanguínea, as bolsas positivas são destinadas para os pacientes adequados e o indivíduo é encaminhado para esclarecimento de sua condição, melhorando sua qualidade de vida. Desse modo, este trabalho vem com o objetivo de se estimar a prevalência do Traço Falciforme entre os doadores de sangue da região Centro-Oeste do Estado de Minas Gerais, tendo em vista a extrema importância da identificação destes indivíduos e também pelo fato de não existirem estudos publicados sobre esta região.
________________________________
 
- Nome do projeto: A tecnossocialidade no quotidiano de usuarios da atenção primária em tempos da pandemia COVID-19.
 
Professora responsável: Selma Maria da Fonseca Viegas.
________________________________
 
- Nome do projeto: Segurança do profissional no enfrentamento da pandemia COVID-19. Ótica de profissionais da atenção primária.  
 
Professora responsável: Selma Maria da Fonseca Viegas.
________________________________
 
- Nome do projeto: Repercussões do contato com a morte e o morrer para estudantes de medicina.
 
Professora responsável: Denise Alves Guimarães
 
Alunos envolvidos: Amanda Pais Ravasio, César Quadros Maia, Elisa Maia Alkmim, Larissa Ottoni Estevanin de Paula, Rafael Lourenço Donadeli, Vinicius Leite Melo.

Bolsista: Sim 
 
________________________________
 
- Nome do projeto: Ser Adolescente e sua interface com a promoção da saúde.
 
Professora responsável: Elaine Cristina Dias Franco 
________________________________
 
- Nome do projeto: MODELO DE CALGARY DE AVALIAÇÃO FAMILIAR: avaliação das famílias de crianças e adolescentes institucionalizados
 
Professora responsável: Elaine Cristina Dias Franco 
 
Caracterizar, quanto aos aspectos biopsicossociais, as famílias das crianças e adolescentes em situação de acolhimento institucional em um município da região centro-oeste de Minas Gerais.
________________________________
 
- Nome do projeto: Construindo o perfil biopsicossocial de crianças e adolescentes institucionalizados: aprendendo a olhar o que está nas entrelinhas
 
Professora responsável: Elaine Cristina Dias Franco 
 
Caracterizar, quanto aos aspectos biopsicossociais, a população de crianças e adolescentes em situação de acolhimento institucional em um município da região centro-oeste de Minas Gerais
________________________________
 
- Nome do projeto: INTEGRAÇÃO ENSINO E EXTENSÃO: compreendendo sua importância na formação acadêmica .
 
Professora responsável: Elaine Cristina Dias Franco 
 
Compreender de que forma a integração ensino e extensão tem repercutido na formação dos discentes envolvidos no trabalho com crianças e adolescentes institucionalizados.
_______________________________
 
- Nome do projeto: O CUIDADO ÁS CRIANÇAS E ADOLESCENTES INSTITUCIONALIZADOS: compreendendo o trabalho das mães sociais/ cuidadores.
 
Professora responsável: Elaine Cristina Dias Franco
 
Identificar de que modo as mães sociais/cuidadores percebem o papel que desempenham no (in)sucesso do projeto de vida do adolescente e; no processo de institucionalização de crianças e adolescentes sob seus cuidados.
________________________________
 
- Nome do projeto : A continuidade do cuidado às crianças e adolescentes com condições crônicas e suas famílias”
 
Professora responsável: Patrícia Pinto Braga
 
Alunos envolvidos: Verônica Gomes dos Santos (PD e Marina Guedes Pinto (PIIC)
 
Bolsista: Sim 
 
Parcerias público/privadas: APAE (Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais – Divinópolis/MG), Secretaria Municipal de Saúde de Divinópolis e Núcleo de Estudos Sobre Crianças e Adolescentes – NECA (Curso de Graduação em Enfermagem) da UFSJ.
 
tem como objetivo analisar a continuidade do cuidado às crianças e adolescentes com condições crônicas e suas famílias, com foco voltado aos familiares e/ou cuidadores desses, como também para os profissionais de saúde que assistem a este público. Crianças e adolescentes com condições crônicas requerem atendimento resolutivo de profissionais da área da saúde, diante das suas demandas por cuidados especializados, como também apresentam necessidade de gerenciamento de aspectos no seu contexto domiciliar e familiar. A partir da compreensão de estratégias do manejo, identificando as mudanças no seu cotidiano e as necessidades de melhorias na atenção à saúde destinada a este público e suas famílias, o presente projeto de Iniciação Científica espera contribuir com evidências sobre práticas de cuidado profissionais promotoras da continuidade do cuidado e com o manejo familiar, de crianças e adolescentes com condições crônicas.
________________________________
 
GRUPOS DE PESQUISA
 
-Oncologia ao longo do ciclo. Responsáveis: Patricia Peres de Oliveira e Alexandre Ernesto Silva.  
 
O grupo busca desenvolver estudos, pesquisas e atividades de extensão que privilegiam o trabalho interdisciplinar nas seguintes temáticas:

1. Intervenções relacionadas à prevenção do câncer, assistência e gerência na área oncológica.
2.Cuidados paliativos em oncologia.
3.Enfrentamento, rede social e apoio social para pessoas com neoplasia maligna e seus familiares.
4.Dinâmica familiar no contexto da pessoa com câncer.
5.Avaliação e intervenção na família de pessoas com neoplasias malignas.

6. Atenção Interdisciplinar em Oncologia.
________________________________
 
- Núcleo de estudos e pesquisas em avaliação e gestão de serviços de saúde ( lider do grupo no CNPq). Responsável: Eliete Albano de Azevedo Guimarães
 
O NEPAG é uma entidade de trabalho interdisciplinar com finalidades de ensino, pesquisa e extensão na área de Enfermagem e Saúde Coletiva. Busca desenvolver e apoiar a realização de estudos e pesquisas com ênfase ao desenvolvimento científico da área; apoiar, desenvolver e avaliar processos de capacitação na área de Enfermagem e Saúde Coletiva; participar e contribuir com o processo de organização e consolidação SUS e nas definições de políticas públicas de saúde; apoiar e contribuir para o desenvolvimento e melhoria do ensino de graduação, pós-graduação e pesquisa na UFSJ; proporcionar assessoria a grupos interessados na área de Enfermagem e Saúde Coletiva; captar recursos para o financiamento de pesquisas realizadas nas áreas de
interesse aplicadas ao desenvolvimento da comunidade.
________________________________
 
- Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunização: implantação e
efeitos de uma inovação tecnológica. Coordenação: Eliete Albano de Azevedo Guimarães 2017 – Atual (em andamento)
 
 Projeto de pesquisa que propõe avaliar a implantação e os efeitos do Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunização (SIPNI), em Minas Gerais. Projeto aprovado na chamada Edital Nº001/2017 - Programa de Pesquisa para o SUS -
PPSUS. - FAPEMIG. Alunos envolvidos: Graduação: (2 PIBIC e 1 TCC); Residência Saúde da Família (1); Mestrado acadêmico (2); Bolsista de apoio técnico (2).
 
Desenvolvimento de modelos para avaliação do Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunização. 
 
Um Estudo de Avaliabilidade: Estudo de Avaliabilidade do Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunização - SIPNI, considerando a descrição da intervenção, a elaboração do modelo teórico-lógico, a identificação das perguntas avaliativas. 
 
-Simulação realística no desempenho do Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunização: uma intervenção. 
 
Ensaio clínico não controlado do tipo antes com o objetivo de realizar uma intervenção com profissionais de enfermagem atuantes em
salas de vacinação para aprimorar o desempenho das atividades do SIPNI.
 
-Avaliação do SIPNI: Uma análise de implantação. 
 
Trata-se de uma pesquisa avaliativa do tipo análise de implantação, cujo objetivo é avaliar a implantação do Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunização (SIPNI) nos municípios da Região Oeste de Minas Gerais. 
 
-Condições de estrutura e processo na implantação de um Sistema de Informação de Imunização em Minas Gerais.
 
estudo descritivo para analisar o contexto de implantação do SIPNI na Região Oeste de Minas Gerais.
________________________________
 
- Difusão da inovação tecnológica: Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunização. 2017 – Atual (em andamento). Responsável: Eliete Albano de Azevedo Guimarães
Projeto de pesquisa que propõe avaliar a implantação e a difusão da inovação tecnológica Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunização (SIPNI), em Minas Gerais. Projeto aprovado na chamada Edital Nº001/2017 Demanda Universal - Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais - FAPEMIG. Alunos envolvidos: Graduação: (2 PIBIC); Mestrado acadêmico (1); Pós-doutorado (1);
 
- Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunização: Avaliação de Usabilidade da versão WEB. 
 
- Avaliação do Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunização: aceitação ou rejeição. 
________________________________
 
- Avaliação do impacto do Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunização em estado brasileiro. 2019 – atual (em andamento). Responsável: Eliete Albano de Azevedo Guimarães
 
Pesquisa em colaboração com a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais e tem como objetivo avaliar a situação vacinal e o risco de transmissão de doenças imunopreveníveis e sua distribuição espacial segundo as regiões de saúde do
Estado de Minas Gerais. Alunos envolvidos: Graduação: (2 PIBIC); Mestrado acadêmico (2).
Subprojetos:
- Classificação de risco de transmissão de doenças imunopreveníveis em Minas Gerais: uma análise espacial. 
 
- Análise espacial da cobertura vacinal em menores de um ano, Minas Gerais, Brasil
 
- Impacto da cobertura da Estratégia Saúde da Família no abandono a vacinação de rotina em crianças.
________________________________
 
- Avaliação dos eventos adversos pós-vacinal (EAPV) na Atenção Primária à Saúde. 2017 - 2020 (concluído). Responsável: Eliete Albano de Azevedo Guimarães
 
Projeto propõe analisar a incidência e fatores associados ao EAPV, subnotificação do evento e a importância da conduta dos profissionais de enfermagem em relação às orientações em vacinação. Tais achados podem subsidiar a implementação de boas práticas gerenciais em sala de vacinação, tendo em vista a aplicabilidade dos conhecimentos para a tomada de decisão quanto à supervisão e à capacitação da equipe de enfermagem.
Alunos envolvidos: Graduação: (3 - TCC); Mestrado acadêmico (1).
 
Subprojeto:
 
- Eventos Adversos Pós-Vacinação: Condutas realizadas em sala de vacinação.
________________________________
 
Reposicionamento de fármacos para o tratamento de micoses mucocutâneas. Responsável:  Marcelo Gonzaga de Freitas Araújo
 
Considerando a necessidade de encontrar novos fármacos antifúngicos tem-se a reposição de fármacos como importante estratégia, que consiste em utilizar medicamentos já comercializados, para o tratamento de doenças diferentes daquelas para as quais eles foram desenvolvidos. O projeto tem como objetivo encontrar novas possibilidades terapêuticas para micoses mucocutâneas (candidiases e tineas). Laboratório de Farmacologia.
 
Projetos em desenvolvimento atualmente:
1) "Administração intravaginal de pravastatina no tratamento experimental de candidíase vulvovaginal como estratégia de reposicionamento do fármaco" - Iniciação Científica - Aluno: Mateus Boaventura Siqueira (aluno de Medicina)
2) "Reposicionamento do fármaco sertralina para o tratamento de candidíase vulvovaginal" - Projeto de PIC (Medicina)
________________________________
 
OUTROS
 
- Nome do projeto: Prevalência para SARS-CoV-2 em residentes de Divinópolis.
 
professor Responsável: Eduardo Sergio da Silva
 
Finaciamento: MEC, UFSJ, SES-MG e Semusa Divinópolis
 
Envolvidos: Alunos de graduação e pós da UFSJCCO
 
Bolsas: Nao
________________________________
 
- Nome do projeto: Avaliação de estratégias de implantação do diagnóstico de COVID-19. 
 
professor responsável: Eduardo Sergio da Silva
 
Finaciamento: MEC, UFSJ
 
Envolvidos: Alunos de graduação e pós da UFSJCCO
 
Bolsas: Nao
________________________________
 
- Nome do projeto: Projeto para implementação da detecção molecular do vírus SARS-CoV2 e diagnóstico da COVID-19 no Centro Oeste de Minas Gerais  
 
Professor responsável: Eduardo Sergio da Silva 
 
Finaciamento: MEC, UFSJ, SES-MG e Semusa Divinópolis
 
Envolvidos: Alunos de graduação e pós da UFSJCCO
 
Bolsas: Sim extensão
 
________________________________
 
Nome do projeto: Saude - o jovem na escola
 
Professor responsável: Elen Soraia de Menezes Cabral
 
Parceria: Escola Estadual Joaquim Nabuco /Una Divinópolis (professora da psicologia Michele Mileib de Vasconcelos)
 
Envolvidos: Alunos de graduação e pos da UFSJCCO
 
Bolsas: Nao 
 
A juventude é marcada por modificações no corpo e na mente, emocionais, sociais e espirituais e que demandam atenção dos profissionais de saúde. Tradicionalmente, a abordagem da saúde do jovem centraliza-se numa perspectiva biologicista, nos riscos, privilegia a prevenção de problemas e naturaliza esta fase, que é socialmente construída, reduzindo os sujeitos ao ciclo vital, privilegiando o conceito de adolescência. Tem-se uma imagem adultocêntrica, estigmatizada e/ou transgressora da juventude. Esse conjunto cria uma relação bilateral de repulsão entre jovens e profissionais de saúde que obstam o cuidado. A complexidade do cuidado ao jovem demanda habilidades e estratégias específicas, conhecimento e respeito por seus modos de vida, tempos, espaços e relações de qualidade, utilização de vocabulário e ferramentas apropriados. Os objetivos deste trabalho de extensão universitária, com jovens do ensino fundamental e médio de uma escola pública de Divinópolis,-MG são: Objetivo Geral: Prestar assistência à saúde do jovem estudante na Escola Estadual Joaquim Nabuco, mediante atendimento multidisciplinar, nos âmbitos individual e coletivo
 
________________________________
 
 
Nome do projeto:  Criação de canais em sites de redes sociais para informação e esclarecimento sobre o enfrentamento à epidemia de Covid-19 e outros aspectos da saúde. 
 
Professor responsável: Elen Soraia de Menezes Cabral
 
Parceria: Curso de jornalismo e Ciência da Computação UFJS.
 
Envolvidos: Alunos de graduação da UFSJCCO
 
Este trabalho foi elaborado em resposta à chamada de demanda estimulada para o “Programa institucional de auxílio ao enfrentamento à pandemia covid-19, seus impactos e efeitos (PIE-COVID-19). Ancora-se no conceito de educação popular em saúde, que consta na Política Nacional de Educação Popular em Saúde no âmbito do Sistema Único de Saúde (PNEP-SUS). Foram criadas uma página no Facebook @cuidenhistoje ou Cuidhissse e uma conta no Instagram @cuidarehistoriar com o objetivo de: fornecer informações sobre a pandemia do Covid-19 para profissionais e estudantes de saúde, por meio de vídeos, áudios, montagens imagéticas, esclarecimento de dúvidas embasados em fontes científicas comprovadas e seguras; colaborar para a atualização dos mesmos por meio de replicação de postagens de informativos, boletins, portarias de órgãos oficiais e artigos científicos de qualidade comprovada sobre a pandemia do Covid-19; esclarecer a população sobre cuidados de prevenção da infecção pelo Covid-19 e sua propagação, a partir de fontes seguras e confiáveis, com linguagem simples, por meios audiovisuais e respostas à dúvidas; elaborar vídeos, áudios e montagens imagéticas educacionais para a prevenção da infecção pelo Covid-19 e também sobre a história da saúde e da enfermagem, correlacionando-a com o momento presente. Utilizamos ferramentas tecnológicas tanto na adoção dos dispositivos móveis, celulares e tablets, quanto no uso e programas e softwares disponibilizados em formato digital, aplicativos de fotografia, gravação e edição
________________________________
 
 - Nome do projeto: Criação e desenvolvimento de ferramenta tecnológica para o trabalho do Agente Comunitário de Saúde (ACS) com a comunidade, no enfrentamento à epidemia de Covid-19.

Professor responsável: Valéria Conceição de Oliveira 

________________________________

- Nome do projeto: “História da Saúde na Cidade de Divinópolis (1912-1922)”

Professor responsável: Elen Soraia de Menezes Cabral

Parceria: Colaboração: Acervo público municipal Hospital São João de Deus

Envolvidos: alunos de graduação da UFSJCCO

Recuperar experiências efetivadas por atores sociais em seus contextos de vida evidenciando fatos, personagens, cenários, a partir de uma reflexão crítica dos mesmos, pode colaborar para a formação da identidade dos profissionais nos dias atuais e ajudá-los a elaborar algumas dificuldades da atualidade. A historiografia da saúde tem enfatizado os grandes vultos e as instituições, principalmente nos maiores centros urbanos, mas pouco se sabe sobre pessoas que atuaram na saúde de forma anônima. Menos ainda se conhece sobre a história da saúde fora dos grandes centros onde os acontecimentos fervilhavam e as novidades chegavam primeiro. Indaga-se: como a saúde em Divinópolis se constituiu neste período? Por que não estudar a saúde fora dos grandes centros urbanos? Será que não existe nada de novo nos acontecimentos das cidades interioranas que possam agregar conhecimentos ao que já se sabe dos grandes centros urbanos os quais foram cenários para a maioria dos estudos nesta área? Objetivo geral: Compreender e sistematizar a história da saúde em Divinópolis, de 1912 a 1922, sob uma perspectiva crítica

.________________________________

 

- Nome do projeto: “História da Enfermagem na Cidade de Divinópolis (1912-1922)”

Professor responsável: Elen Soraia de Menezes Cabral

Parceria: Colaboração: Acervo público municipal Hospital São João de Deus

Envolvidos: alunos de graduação da UFSJCCO

A historiografia da enfermagem tem enfatizado os grandes vultos e as instituições, principalmente nos maiores centros urbanos, mas sabe-se que sujeitos anônimos fazem a história cotidianamente de modo particular, sendo o cotidiano o “fermento secreto da história”. Há pessoas que não foram evidenciadas por feitos "heróicos" ou "grandiosos", mas que colaboraram com suas ações para transformar as sociedades. O cotidiano destes atores revela interesses, capacidades, ideologias. Por meio das práticas diárias, que muitas vezes nos parecem irrelevantes, o sujeito ressignifica e transforma o sistema, criando estratégias de fuga dos modelos impostos  pelo  poder  hegemônico,  reinventando  o  cotidiano e fazendo história Objetivo geral: Conhecer a história da enfermagem em Divinópolis de 1912 a 1922. O interesse desta pesquisa centra-se nas pessoas, naquela época chamadas de enfermeiras e que ajudaram, de forma anônima, ou não, a construir a identidade da enfermagem no município, num período obscuro e pouco estudado da história da saúde no Brasil: o começo do século XX, momento praticamente inédito no que se refere aos estudos sobre a enfermagem e a saúde pública na região centro oeste mineira

.________________________________

- Nome do projeto: “A cultura dos cuidados à saúde em Divinópolis-MG (1912-1920) ”

Professor responsável: Elen Soraia de Menezes Cabral

Parceria: Colaboração: Acervo público municipal Hospital São João de Deus

Envolvidos: alunos de graduação da UFSJCCO

O objeto de estudo desta proposta investigativa é a trajetória cultural dos cuidados à saúde na recém-municipalizada Divinópolis (1912) até 1920. A delimitação temporal: entre o ano de 1912 com a criação do Estatuto Municipal de Divinópolis, documento que tem um ideal sanitário, o qual objetivava a aquisição de novos hábitos culturais pelos seus habitantes, de acordo com uma outra lógica, não mais a rural e do passado. O limite final desta investigação: o ano de 1920 quando, com a consolidação da saúde pública como uma nova forma de se pensar a saúde no Brasil, foi inaugurado o primeiro posto de saúde do município, fato que materializou, na cidade, uma maneira de cuidar da saúde em conformidade com o sanitarismo. No aspecto cultural, este período temporal caracterizou-se pelas conquistas materiais e tecnológicas, era a chamada Belle Èpoque. A multiplicidade cultural que se instalou em Divinópolis desde sua formação remota vista por um olhar que considera a sociologia, antropologia e a saúde, simultaneamente, aponta para indícios da formação de uma cultura dos cuidados em saúde. A pluralidade cultural é um pressuposto para a formação cultural dos cuidados em saúde em Divinópolis. Nesta lógica, importa que a saúde invista em investigações que considerem a sua formação cultural. Um dos benefícios desta pesquisa é trazer para as discussões na área, as possibilidades das matrizes culturais a serem evidenciadas nos resultados do estudo. Objetiva-se compreender formação da cultura adotada nos cuidados à saúde em Divinópolis, veiculada nos periódicos de Divinópolis durante a década 1910 e pretende-se dar início a uma descrição analítica da trajetória dos cuidados em saúde em Divinópolis neste momento histórico, considerando sua formação cultural

________________________________

 

- Nome do projeto: Meditação para a comunidade acadêmica da UFSJCCO

Servidora responsável: Psicologa da UFSJCCO Maria Agnelo 

Envolvidos: alunos de graduação da UFSJCCO

A meditação é praticada milenarmente por diferentes religiões e culturas e, cada vez mais, tem sido respaldada pela ciência como uma eficaz terapêutica de saúde mental com retorno positivo nas queixas estresse, depressão e ansiedade. O grupo é aberto à comunidade acadêmica da UFSJ-CCO e, também, aos demais interessados.   Atualmente, áudios de meditação guiada são postados de segunda a sexta, e a ideia é que cada um ouça no momento que desejar. O blog “Indança: corpo, meditação e emoção" será alimentado de forma a ser uma alternativa para se buscar novas meditações nos finais de semana e feriados, através do link:  https://indancabh.blogspot.com/  Paralelamente, foi criado o grupo de whatsapp “meditação comentários” ( https://chat.whatsapp.com/BcSJcYJlcDc4srUVazCoW7 ) voltado, especificamente, para comentários, sugestões, bate-papo, troca de informações e demais postagens. Assim o contato entre os participantes é viabilizado e o grupo principal fica exclusivamente para as postagens dos áudios de meditação guiada, favorecendo que seu conteúdo seja localizado facilmente.  Você está convidado (a) a fazer parte dele também. Também, está disponível o e-mail “ meditacaoguiada.mtna@gmail.com ”, caso deseje algum tipo de orientação ou acompanhamento, através de um contato particular .