O que é a Engenharia de Alimentos?

O Engenheiro de Alimentos é um profissional que, conciliando conhecimentos científicos, técnicos, econômicos e matemáticos, busca criar soluções para a produção de alimentos, sobretudo em escala industrial. Este profissional tem como característica um trabalho multidisciplinar, com amplo conhecimento e que permite interagir com as diferentes áreas da engenharia. As suas principais atribuições são a supervisão e coordenação técnica, controle de qualidade, estudo de viabilidade de projetos, fiscalização e desenvolvimento de novos produtos e processos.

 

O que o Engenheiro de Alimentos estuda?

O engenheiro de alimentos tem a sua formação concluída em 5 anos contemplando disciplinas do ciclo básico, do ciclo profissionalizante e do núcleo específico. O ciclo básico aborda disciplinas relacionadas à física, matemática, química e biologia. O ciclo profissionalizante concentra-se no estudo de funcionamento de equipamentos, de química mais aprofundada e de gestão/administração. Já o núcleo específico tem como foco o controle e processamento de alimentos. Inclui conhecimentos relacionados à microbiologia, química e bioquímica dos alimentos, à produção de alimentos seguros e, sobretudo, à tecnologia dos diferentes produtos alimentícios.

 

Onde o engenheiro de alimentos atua?

Quanto mais numerosas as etapas de processo, equipamentos e pessoas envolvidas, maior deve ser a organização para a execução eficiente, econômica e segura. Assim, o engenheiro de alimentos atua nessas atividades de maior complexidade e que necessitam do apoio de um profissional com conhecimento da ciência e tecnologia de alimentos. Ele deve ser capaz de garantir a segurança dos alimentos em toda a cadeia, da matéria-prima até o uso do produto pelo consumidor, evitando perdas de qualidade e produtividade.

 

Como é o mercado de trabalho para o Engenheiro de Alimentos?

O mercado de trabalho para o engenheiro de alimentos é amplo devido à sua formação multidisciplinar. Nas indústrias de alimentos, supermercados e redes fast food este profissional pode atuar como supervisor e gerente de processos produtivos e de qualidade. Também pode atuar como agente de desenvolvimento de produtos e tecnologias em indústrias, universidades ou empresas prestadoras de serviço. Empresas que comercializam produtos para a indústria de alimentos requisitam estes profissionais na sua área de vendas e de desenvolvimento de tecnologia. Em órgãos fiscalizadores o engenheiro de alimentos tem formação compatível para a avaliação da aplicação da legislação vigente nas unidades industriais e comerciais.

 

Qual o perfil de um Engenheiro de Alimentos?

Quem deseja seguir carreira como engenheiro de alimentos deve ter a consciência que os processos produtivos e a manipulação de alimentos podem influenciar diretamente na saúde e bem estar da população. Portanto, senso de responsabilidade e postura ética são características esperadas de um bom profissional desta área.

 

A UFSJ e a Engenharia de Alimentos

Em 2009 a UFSJ iniciou o curso de Engenharia de Alimentos no seu campus de Sete Lagoas, na região central de Minas Gerais. A escolha da cidade de Sete Lagoas para sediar o curso, se deve ao fato da região concentrar grande número de indústria de alimentos e bebidas.

O curso de engenharia de alimentos da UFSJ é pensado para as necessidades do mercado de trabalho em Minas Gerais, sendo esta realidade utilizada como matéria-prima para a formação do estudante. O curso é integralizado com atividades e disciplinas que somam aproximadamente 3900 horas. Nestas atividades estão inclusos estágios, monitoria de disciplinas, atividades de pesquisa, como iniciação científica, participação em congressos e feiras, participação em atividades na comunidade e grupos de estudo e de organização de eventos. Além disso, dependendo do desempenho nas disciplinas, o estudante pode obter uma bolsa pela UFSJ ou empresas parceiras da universidade. A UFSJ ainda conta com um programa de assistência estudantil que dá apoio a estudantes com vulnerabilidade financeira, depois de uma prévia avaliação.

Na avaliação de cursos do MEC em 2014, primeiro ano de participação dos estudantes de engenharia de alimentos da UFSJ no ENADE, a nota obtida foi 4, sendo a nota máxima 5.

Com relação à infraestrutura o curso conta no campus com: biblioteca central, pavilhão de aulas, restaurante universitário, prédio de laboratórios, laboratórios de informática, sala de videoconferência e planta piloto. O prédio de laboratório abriga 8 laboratórios do departamento de engenharia de alimentos (DEALI), os quais estão associados a temas como química, bioquímica, microbiologia, física e conservação de alimentos. Na planta piloto estão instalados equipamentos pequenos que são utilizados na produção de alimentos. Eles são utilizados para que os estudantes possam aprimorar as suas habilidades e conhecimentos na elaboração de produtos de panificação, cereais, carnes, laticínios e vegetais.

A entrada no curso de engenharia de alimentos da UFSJ é feita exclusivamente através do SISu. São realizadas duas seleções anuais, geralmente em janeiro e julho, tendo como base as notas do ENEM do ano anterior. Maiores informações sobre o curso e a UFSJ podem ser obtidos através do site www.ufsj.edu.br/ceali ou www.ufsj.edu.br/geteal, ou através do telefone (31) 3697-2031.