UFSJ acolhe residência musical "Territórios de Invenção"

Projeto organizado pela Fundação de Educação Artística (FEA) recebe inscrições até o dia 20 de agosto e proporciona troca de experiências entre artistas de seis cidades mineiras

Elise Pittenger e Fernando Rocha

Entre os dias 3 e 14 de setembro, a Sede Sinfônica da UFSJ, localizada no Campus Tancredo de Almeida Neves (CTAN) em São João del-Rei, recebe a segunda edição do projeto “Territórios de Invenção: Residências Musicais” realizado pela Fundação de Educação Artística (FEA). Interessados em participar podem se inscrever de modo gratuito até 20 de agosto por meio de um formulário eletrônico, disponível em: https://goo.gl/eKnbL7

Voltado para o convívio e a troca de experiências entre artistas e estudantes de música de seis municípios mineiros, nesta edição, a residência traz o conhecimento e o som de Felipe José e do Duo Qattus, formado pelos músicos Elise Pittenger (cello) e Fernando Rocha (percussão), ambos professores da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

As residências são um espaço-tempo intensivo de experimentação e criação da prática musical e da escuta aberta e ativa. Com a temática "Práticas Musicais Contemporâneas: Escritas e performance", a iniciativa tem, especificamente, jovens e adultos instrumentistas, compositores, cantores, designers de som e performers como público-alvo para preencher as 25 vagas disponíveis na etapa de São João del-Rei.

As atividades que discutem a construção e a destruição de paisagens sonoras e o reflexo do caos ambiental nas formas urbanas de escuta buscam estimular uma relação criativa nos participantes com seus instrumentos, explorando criações e práticas musicais em formações variadas. Isso inclui música contemporânea, improvisações, partituras gráficas e outros elementos numa troca entre artistas que transitam entre a formação acadêmica e a experimentação livre em trabalhos no Brasil e no exterior.

Ao final da temporada, que além de São João del-Rei, passa pelas cidades de Juiz de Fora, Araçuaí, Araguari, Varginha e região metropolitana, ocorrerá uma apresentação das peças trabalhadas e improvisos livres.

Para conhecer mais o projeto, acesse o trailer da primeira edição do Territórios de Invenção: https://goo.gl/4WdZj6

Os ministrantes

Os músicos Elise Pittenger e Fernando Rocha são os integrantes do Duo Qattus, que se uniu em 2010 e até hoje faz concertos espalhados pelo Brasil e por outros países da América. No momento, o trabalho do Duo está focado na gravação de seu primeiro CD com obras brasileiras escritas para esta formação.

Elise Pittenger é natural de Baltimore nos Estados Unidos, mas se mudou para o Brasil em 2010 para integrar a Orquestra Filarmônica de Minas Gerais, na qual ela já exerceu o cargo de chefe do naipe de violoncelos. Na atualidade, leciona aulas de cello como professora na Universidade Federal de Minas Gerais. Já Fernando Rocha também é professor na mesma universidade, contudo em percussão. Ao longo da sua carreira se dedicou à música contemporânea, participando de festivais reconhecidos mundialmente e colaborando na criação de novas obras.

Junto deles, a residência traz o músico Felipe José, atuante no cenário brasileiro e latino-americano como compositor, multi-instrumentista, educador e ativista cultural. Graduado em Composição e mestre em Improvisação Coletiva pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Felipe está na música desde 15 anos, passando por instituições são-joanenses como a Sociedade de Concertos Sinfônicos, a Orquestra Ribeiro Bastos e o Conservatório de Música José Maria Xavier. Hoje, é professor da Universidade Federal da Integração Latino-Americana (Unila).

Fundação de Educação Artística (FEA)

De cunho social, a Fundação é uma entidade sem fins lucrativos que contribui para a democratização, aprimoramento e atualização do ensino das artes, especialmente, da música em todas as classes sociais. Criada em 1963, ela é formada por um grupo de artistas e intelectuais mineiros e tem reconhecimento nacional por difundir a música contemporânea em nível de prática, pesquisa e investigações.  


Publicada em 07/08/2018
Fonte: ASCOM

 Voltar