Pós-Graduação em Desenvolvimento, Planejamento e Território divulga edital

São 15 vagas para o curso de mestrado, que terá início em março deste ano

A Coordenação do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento, Planejamento e Território (PGDPLAT) divulgou edital de seleção para mestrado. São até 15 vagas que serão preenchidas em duas linhas de pesquisa: “Economia Internacional e Território” e “Desenvolvimento, Sustentabilidade e Território”. As inscrições se encerram no dia 5 de fevereiro, podendo ser realizadas presencialmente ou via Sedex.

A taxa de inscrição é de R$ 75 e deve ser paga também até o dia 5 de fevereiro. A homologação das inscrições realizadas será feita a partir do dia 14 de fevereiro.

O processo seletivo consta de três etapas: prova escrita, de caráter eliminatório e classificatório; entrevista e análise da intenção de pesquisa, fase também eliminatória e classificatória; e análise curricular, na qual os alunos aprovados serão classificados.

Para mais informações, acesse o edital aqui.

Sobre o Programa 

O Departamento de Ciências Econômicas da Universidade Federal de São João del-Rei oferece o Programa de Mestrado em Desenvolvimento, Planejamento e Território com Área de Concentração em Desenvolvimento, Planejamento e Território, cujo objetivo é promover ações efetivas de ensino, pesquisa e extensão que possam impulsionar o desenvolvimento, buscando promover o conhecimento de bases teóricas, metodológicas e instrumentais.

O Programa centra-se nos estudos das relações entre Desenvolvimento, Planejamento e Território, reconhecendo que, apesar da relevância das ciências econômicas para sua compreensão, esta requer a contribuição de outras áreas do conhecimento, demandando tratamento interdisciplinar. Nesse sentido, o mestrado se propõe a interagir conhecimentos das áreas de humanidades, das ciências sociais e das exatas e da terra, de forma a oferecer subsídios aos discentes para analisar as dinâmicas econômicas, sociais, ambientais, culturais, políticas e espaciais que compõem o processo de desenvolvimento.


Publicada em 08/01/2019
Fonte: ASCOM

 Voltar