Centro Cultural UFSJ recebe exposição "Sementes da Terra Maturada"

Nesta quinta (8), o Centro Cultural UFSJ sedia a abertura da exposição fotográfica “Sementes da Terra Maturada”, de Lori Figueiró, a partir das 17h. O evento é o marco inicial das atividades do “IV Seminário Caminhos Junguianos: outra metade de mim, outra metade de nós”, promovido pelo Núcleo de Estudo, Pesquisa e Intervenção em Saúde (Nepis/UFSJ). A mostra de fotografias fica disponível para visitação até o dia 31 de agosto.

O encontro da fotografia de Lori Figueiró com as atividades do Núcleo se deu por meio de trabalho desenvolvido pelo Ministério da Cultura em parceria com a Fiocruz: a Rede Saúde e Cultura. Os projetos se aproximaram no Vale do Jequitinhonha quando, à época, o fotógrafo registrava as benzedeiras, e os participantes do Núcleo estavam dedicados ao cotidiano delas e também de ciganos, indígenas, quilombolas, parteiras. A exposição é o resultado do desejo de organizar e divulgar as fotografias de Lori Figueiró de forma integrada ao seminários organizados pelo Nepis.

As fotografias do artista trazem a percepção da vida existente (e persistente) longe dos grandes centros, e vão além: apresentam as riquezas culturais e humanas do interior de Minas. Para isto, Figueiró escolheu retratar as obras de uma mulher que é símbolo da localidade, a artista Lira Marques.

Lira é uma educadora popular, que já ministrou cursos desvendando os mistérios do barro e do fogo, a colheita das terras coloridas e seu uso aplicado na pintura. Seus trabalhos artísticos, de caráter marcadamente pessoal, mas perfeitamente coerentes com a cultura do Jequitinhonha, já foram expostos por diversas galerias e instituições, tanto no Brasil como no exterior. Além de suas produções em barro, a artista faz um trabalho de pesquisa e catalogação de cantigas populares, patrimônio imaterial da cultura brasileira.

A mostra celebra o trabalho que teve início em 2007 e encerra este longo ciclo destacando as delicadas nuances do caminho percorrido. As fotografias estão em exposição até o dia 31 de agosto e as visitações podem ser realizadas diariamente no Centro Cultural UFSJ, localizado no Solar da Baronesa. 


Publicada em 07/08/2019
Fonte: ASCOM

 Voltar