Andifes debate o corte orçamentário previsto para as federais

A Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes) promove nesta quinta, 18, a partir das 10h30, coletiva de imprensa por videoconferência para tratar sobre a previsão do corte de 18% no orçamento das universidades federais. A transmissão ficará disponível no canal da Associação no YouTube.

É sabido que o orçamento das universidades públicas tem sofrido reduções nominais nos últimos anos. Em 2020, houve queda de 8,64% na variação anual em relação a 2019, passando de R$ 6,06 bilhões para R$ 5,54 bilhões.

No projeto da lei orçamentária (PLOA 2021) enviado Congresso Nacional, as universidades estão à mercê de nova redução, na casa de 18,2%, o que equivale a R$ 1,056 bilhão em relação aos valores do Projeto de Lei Orçamentária Anual do ano passado.

No relatório setorial de Educação da Comissão Mista de Orçamento, houve novos cortes, levando a uma redução de mais R$ 121.817.870,00, os quais, somado ao corte de R$ 1,056 bilhão, totaliza perda de recursos da ordem de R$ 1,178 bilhão, o que impacta diretamente a assistência estudantil, a manutenção e funcionamento das atividades essenciais de 69 universidades federais e das seis recém-criadas, com mais de 320 campi em todos os estados brasileiros.

Nesse contexto, a situação dos recursos destinados à Assistência Estudantil se torna dramática, com a redução de R$ 20.509.063,00 além do corte de R$ 185 milhões que consta no projeto que aguarda votação pelo Congresso. Os aportes não serão suficientes, inviabilizando o funcionamento das universidades federais neste ano, num cenário de escalada do agravamento da pandemia de Covid-19.


Publicada em 18/03/2021
Fonte: ASCOM

 Voltar