Livro trata do ensino de Geografia para crianças

Acaba de ser publicado, pela editora Vicenza Acadêmica, o livro “A leitura da palavra Mundo e o ensino de Geografia para crianças”, dos professores Samara Mirelly da Silva (Rede Estadual de Ensino de Divinópolis) e Vicente Leão (Departamento de Geociências UFSJ). A obra deriva da dissertação de mestrado da autora, orientada pelo docente, no Programa de Mestrado em Geografia (PPGeog).

Em 2017, Samara Silva defendeu a dissertação “A presença dos conceitos estruturadores do conhecimento geográfico nos cursos de Pedagogia em Minas Gerais”. Esse trabalho veio coroar seu interesse pelo ensino de Geografia nos primeiros anos escolares. Já no início da licenciatura na UFSJ, Samara encontrou na sua cidade natal, Marilândia (MG), um novo olhar para a Geografia, como fonte de interesse pelo aluno, a partir da compreensão do mundo onde vive. E revendo sua trajetória estudantil, ela pode compreender melhor como se dava o aprendizado de Geografia nas escolas. “Motivada por este questionamento, e com a orientação do professor Vicente Leão, comecei a pesquisar o ensino de Geografia nas primeiras etapas da Educação Básica. Assim, desenvolvemos uma iniciação científica, premiada no XI Congresso de Produção Científica da UFSJ, e também um projeto de extensão, sempre com o objetivo de compreender o ensino de Geografia, o fazer e a formação docente”, relembra.

A pesquisadora diz ter escolhido os primeiros anos da Educação Básica principalmente pela importância apontada nos Parâmetros Curriculares Nacionais de Geografia, de se trabalhar, ao longo dos ciclos iniciais, a partir do espaço de vivência dos alunos.

Vitória
O livro tem 169 páginas, divididas em quatro capítulos que tratam dos temas “Geografia nos anos iniciais do Ensino Fundamental: para quê?”, “Formação de professores”, “Os cursos de Pedagogia modalidade presencial das Universidades Federais em Minas Gerais” e “Grupo focal: formação e atuação docente”.

Reforçando a luta pela educação de qualidade para todos, Samara define esse livro como uma "vitória". Ela entende também que, ao investigar mais especificamente os direcionamentos que são dados à Geografia, “espera contribuir para o debate em torno da formação de pedagogos e professores no âmbito das realidades curriculares da formação inicial, saberes docentes e práticas educativas no contexto da educação geográfica”, diz a pesquisadora.

Leitura do mundo
O orientador da pesquisa, professor Vicente Leão, ressalta que durante esse trabalho, o objetivo foi entender o processo de formação dos professores nos cursos de Pedagogia, os quais são responsáveis pela alfabetização geográfica dos alunos da educação básica nos anos iniciais. “Objetivamos, também, conhecer qual Geografia se ensina nos anos iniciais e como esses saberes se relacionam com o espaço de vivência dos alunos”, completa.

Na condição de quem orientou a pesquisa e a adaptação do texto para publicação, Leão diz que este livro é destinado aos docentes que atuam nos cursos de licenciatura em Pedagogia e Geografia, pois contribui para o entendimento de como os nossos professores são formados e estimula a interdiscursividade e a cooperação entre esses cursos. Mas serve, principalmente, aos professores atuantes nos anos iniciais, uma vez que permite entender a importância de diálogo entre os saberes científicos e os saberes previamente constituídos pelas crianças em seus espaços de vivência. “Para a criança, a leitura do mundo se antecipa à alfabetização formal. Nesse sentido, é fundamental promover o encontro/confronto entre os saberes científicos e saberes cotidianos, ricos em experiências, por serem “grávidos de mundo”, como nos diz o educador Paulo Freire”, observa Vicente Leão.

O livro "A leitura da palavra Mundo e o ensino de Geografia para Crianças” pode ser adquirido no link.
 


Publicada em 24/05/2021
Fonte: ASCOM

 Voltar