Roda de choro:  resgate e vivência da cultura musical brasileira através da prática e pesquisa em performance na música popular

Descrição: O projeto tem como objetivo proporcionar aos discentes e membros da comunidade externa a vivência da prática de conjunto através do choro, primeiro gênero de música popular urbana brasileira. Através da dinâmica das rodas, buscar-se-á promover o processo de aprendizagem informal, baseado na tradição oral e a socialização presente nesse ambiente  (Merrian, 1964; Blacking, 1973).  As discussões e reflexões serão fundamentadas nos estudo das práticas de perfomance (Heaton, 2012; Cook, 2006; Rink, 2002) e da literatura acerca do choro e suas características (Almada, 2002; Sève, 1999; Prince, 2011; Carrilho; Paes, 2003). Espera-se que através do projeto o Departamento de Música consiga atingir um público mais abrangente, formando músicos e educadores musicais mais conscientes de sua própria cultura e difundindo o choro na região. A experiência com as rodas de choro se iniciaram informalmente no departamento a partir do mês de março de 2014, surgindo daí a ideia de fortalecer o processo com o apoio da pró-reitoria de extensão.

Coordenação: Profs. Leonardo Barreto e Pedro Mota
Duração: 2015

Site do projeto: www.ufsj.edu.br/musica/rodadechoro

 

 

 

 
Vivências Musicais

Descrição: O Programa Vivências Musicais do Departamento de Música da UFSJ oferece à comunidade de São João del- Rei e região a oportunidade de aperfeiçoamento da prática pedagógico-musical, da prática instrumental e do canto, através de atividades individuais e coletivas.

São oferecidos: Aulas de instrumento individuais, um curso de percepção preparatório para o vestibular, um curso de formação de professores de educação musical infantil e prática musical em conjunto na Orquestra da Extensão da UFSJ.

Além dos cursos citados, o Programa tem sua ação ampliada através da atuação dos docentes junto a grupos existentes na comunidade como a “Banda Sinfônica do Santuário do Senhor Bom Jesus de Matosinhos”, o Conservatório Estadual de Musica “Padre José Maria Xavier” e a “Sociedade de Concertos Sinfônicos” de São João del-Rei  e um “Núcleo Artístico – pedagógico” na cidade de Santa Cruz de Minas.

 


Coordenação: Profas. Liliana Botelho e Mariana Jelen
Duração: 2010 - atual

 

 

 


s
s
s
s
s
s
s
s
s
s
s
s
 
Programa Música XXI
O Programa MÚSICA XXI proporciona experiências significativas à comunidade, concorrendo para a formação de público e construção do saber artístico no nível apreciativo; Oportuniza e organiza o fazer musical a jovens músicos alunos do curso de música da UFSJ e da comunidade do Campo das Vertentes; Cria e mantêm intercâmbio cultural e artístico entre os diversos campi da UFSJ e suas respectivas comunidades, oportunizando-lhes a manifestação de seus saberes e valores artísticos; Estabelece o DMUSI como instrumento para a aproximação e fortalecimento do diálogo entre manifestações artísticas e musicais do ambiente sócio-geográfico da UFSJ. O MÚSICA XXI cria séries de concertos, apresentações e shows, utilizando espaços e teatros dos Campi da UFSJ e das suas respectivas comunidades. Alguns exemplos de espaços utilizados por este programa são: Solar da Baronesa ( onde os concertos acontecem de quinze em quinze dias todas as terças, chamando o evento de Terça no Solar), Teatro Municipal de São João Del-Rei, Teatro Gravatá de Divinópolis, Sala de Conferências do Centro de Referência Musicológica José Maria Neves etc. Ele produz e promove as atividades artísticas dos discentes e docentes do Curso de Música da UFSJ e de músicos e agremiações musicais das comunidades dos campi da UFSJ.

Coordenação: Prof. Antonio Carlos Guimarães
Duração: 2009-2011



 
Jovens Músicos para São João Del-Rei: Núcleo “Ribeirinhos”
Descrição em poucas linhas: Este Programa foi criado em função da revitalização e manutenção das entidades culturais existentes em São João del-Rei e região, que se dedicam à divulgação e permanência da música sacra na região. Foi criado primeiramente um Núcleo de Ensino Musical na Orquestra Ribeiro Bastos, onde são oferecidas aulas de musicalização e flauta doce para crianças e adultos iniciantes, instrumentos de orquestra (violino, clarineta) e canto para alunos avançados e ou crianças, adolescentes e adultos iniciantes, ministradas pelos alunos bolsistas. São realizadas apresentações semestrais com os alunos, e aqueles que se destacam são encaminhados à Orquestra, para ingresso na mesma.

Coordenação: Profa. Amélia Viegas
Duração: março de 2010 a março de 2011




 
Coral de Trombones da UFSJ
O projeto “Coral de Trombones da UFSJ” é uma iniciativa do DMUSI iniciada praticamente com a implantação do curso de Música. Ele visa estabelecer laços mais consistentes entre os músicos das 29 bandas da região do Campo das Vertentes e consolidar a parceria com o Conservatório Padre José Mª Xavier. O projeto se caracteriza por ser um núcleo de integração entre os alunos da graduação e a comunidade de músicos da região, especialmente para os trombonistas.

Coordenação: Prof. Sérgio Rocha
Duração: 2006 - atual




 
Corporeidade e Arte na 3ª Idade
Programa estruturado em parceria com a Secretaria de Saúde/PSF do município de São Tiago/MG. O principal objetivo é oferecer atividades que contribuam para um processo de envelhecimento saudável. Para tanto, o programa atualmente conta com a participação de 03 bolsistas das seguintes áreas: Educação Física, Música e Teatro. Os mesmos atuam num grupo de 50 idosos.

Coordenação: Prof. Sérgio Rocha
Duração: 2009 - atual




 
Laboratório de Edição e Digitalização de Partituras e Manuscritos Musicais

Descrição: O projeto visa a formação de um laboratório experimental específico para digitalização de partituras e manuscritos musicais. A intenção é capacitar alunos e interessados em geral a atuarem na edição e digitalização de partituras musicais por meio do computador.

Coordenação: Prof. Marcos Filho
Duração: 2010-2011

 

 

 
Muito prazer, Villa-Lobos! Uma viagem sonora!
Descrição: Tratou-se de uma apresentação cênico-musical sobre a vida e obra do compositor Heitor Villa-Lobos cujos objetivos principais foram: proporcionar o acesso à música erudita por meio de uma atividade lúdica e participativa; promover a articulação das práticas instrumental e pedagógica dos discentes envolvidos, contribuindo assim para sua formação como músico-educadores. O público-alvo foram crianças da escola regular, de seis a dez anos. A proposta se fundamentou teoricamente no conceito demusicalização de Penna (2008) e nas ideias de Bourideu (2007) no que se refere ao objetivo de democratização da chamada cultura “legítima” (neste caso a obra para piano de Villa-Lobos), e no modelo C(L)A(S)P, desenvolvido por Swanwick (1979), ao considerarmos a sistemática adotada na elaboração do projeto em si. Desenvolvido durante o ano de 2009, foi apresentado para um número significativo de 240 crianças de São João del Reis.Coordenado pela Prof. Carla Reis, o projeto contou com a colaboração das professoras Liliana Botelho (DMUSI) e Ana Dias (DELAC). A proposta mostrou-se eficaz como meio de difusão e democratização da chamada música erudita e também como uma experiência de prática de ensino capaz de articular os dois eixos da formação acadêmica do curso de licenciatura em música, o instrumental e o pedagógico.


Link do vídeo do projeto:
http://www.youtube.com/watch?v=qCJCPumvzUc


Coordenação: Profa. Carla Reis
Duração: 2009




 
Orquestra da Extensão da UFSJ
Descrição:

Coordenação: Prof. Nichola Viggiano
Duração: 2010