Capes eleva estrato de periódicos da UFSJ

Três revistas da UFSJ tiveram suas avaliações elevadas pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). A Revista de Psicanálise Analytica passou de B5 para B2; a Gerais: Revista Interinstitucional de Psicologia, de B3 para B1; e a Revista de Enfermagem do Centro-Oeste Mineiro (RECOM), de B3 para B2. Já a Revista de Pesquisas e Práticas Psicossociais (PPP) se manteve em B2.

Para Fuad Kyrillos Neto, editor da revista Analytica de 2012 a 2016, a elevação do estrato era esperada. “Desde o princípio, a revista foi pensada para atender as normas do Qualis, então a gente já aguardava um resultado positivo. O resultado alcançado é importante, uma publicação conseguir um salto desse tamanho em quatro anos”, celebra Fuad, para quem, entretanto, a expectativa é chegar ao estrato A. “Para isso, precisamos de mais indexadores internacionais. Nós vamos trabalhar nisso agora, com apoio da UFSJ para conseguirmos.”

Fuad destaca ainda os benefícios da elevação do estrato. “Aumenta o número de leitores, já que as pessoas se interessam por publicações com qualificação melhor, e aumenta o volume e o impacto dos artigos publicados.” Além disso, prossegue, “quanto mais qualificada é a publicação, maior o número de pontos que o pesquisador ganha da Capes. Vejo, ainda, a melhoria da qualificação como consolidação dos programas de pós-graduação da UFSJ no cenário brasileiro.”

A análise dos periódicos é feita através do Qualis, um sistema de avaliação da Capes baseado nas informações fornecidas pelos programas de pós-graduação de todo o país. Segundo a própria Capes, o sistema não aponta quais são os melhores periódicos, mas mostra em qual revista os pesquisadores estão publicando os resultados das pesquisas científicas desenvolvidas. “(...) não é um conjunto de periódicos escolhidos pela coordenação como os melhores da Área. (Eles) refletem exatamente onde os docentes da Área têm publicado os resultados de suas pesquisas”.

O Qualis disponibiliza a lista de publicações com suas respectivas avaliações, que vão do A1, o mais elevado, a A2, B1, B2, B3, B4, B5 e C, que tem peso zero. O processo é revisado todos os anos e no fim do período de avaliações, o Qualis é atualizado com os novos indicadores de produtividade intelectual.

Para acessar a lista com a evolução das avaliações dos periódicos da UFSJ, clique aqui. qualis.capes.gov.br


Publicada em 18/07/2017
Fonte: ASCOM

 Voltar