Casa de Música anuncia V Festival de Violoncelos de Ouro Branco

Evento será realizado de 25 a 31 de março e reunirá estudantes e músicos de diversos países

A Casa de Música de Ouro Branco promove neste ano a quinta edição do Festival de Violoncelos. Entre 25 a 31 de março, o evento reúne na cidade mineira estudantes, professores e músicos de diversas partes do Brasil e até mesmo de outros países. O Festival oferece masterclasses, oficinas e promove recitais e concertos, com o apoio da Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ), por meio da Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Comunitários da UFSJ (Proex/UFSJ).

Estão confirmadas as presenças de Eduardo Swerts, da Universidade Estadual de Minas Gerais(UEMG) e da Orquestra Filarmônica de Minas Gerais (OFMG), Kayami Satomi (UFU/Brasil), Fábio Presgrave (UFRN/Brasil), Márcio Carneiro (Brasil/Suíça), Olaf Niessing (Alemanha), a pianista Risa Adachi (Japão/Alemanha) e Isaac Andrade como professor assistente. O evento tem a direção artística do violoncelista Matias de Oliveira Pinto, idealizador do projeto. Pedagogo muito solicitado, Matias é professor de violoncelo na Universidade das Artes de Berlim e na Faculdade de Música de Münster. Realiza extensas tournées pelos EUA, vários países da América do Sul, toda a Europa, Ásia, Nova Zelândia e Austrália, apresentando-se também em importantes festivais.

“Esta edição do festival é especial porque, além dos patrocinadores, teve a contribuição da comunidade de Ouro Branco e região, por meio de doações e apoios. Também temos que agradecer aos professores e a todos que nos ajudaram a trazer mais uma vez um evento tão importante para o interior de Minas”, afirma Kênia Libânio, coordenadora da Casa de Música de Ouro Branco.

Programação

A programação terá início no dia 25 de março, domingo, às 20h30, no auditório do Hotel Verdes Mares, onde se apresentam o violoncelista Kayami Satomi e a pianista Maria Célia Vieira. O repertório escolhido por eles vai do início do Romantismo, com Schubert, até compositores contemporâneos, como Arvo Pärt, passando por outros períodos da música clássica.

Já na segunda-feira, 26 de março, no mesmo horário e local, é a vez do concerto dos jovens violoncelistas premiados. Sobem ao palco Sophie Rees (Alemanha), Emma Osterrieder (Alemanha), Júlia Wasmund (Alemanha) e Lucas Barros (Brasil).

A programação do dia seguinte, 27, terça-feira, abre espaço para os professores do festival, que apresentam um repertório denso e desafiador, que exige um virtuosismo performático. O público poderá apreciar o violoncelista Márcio Carneiro, que executa peças de Strauss e Prokofiev; o violoncelista Olaf Niessing, que elegeu Fantasiestücke op.73 de Schumann; e o violoncelista Isaac Andrade que traz a Sonata em Fá maior op.99 nº 2 de Brahms; acompanhados pela pianista Risa Adachi.

A quarta-feira, 28 de março, também no mesmo horário e local, segue com o concerto dos professores. O violoncelista Fábio Presgrave apresenta uma obra brasileira, Modinha, de Nelson Macedo, e duas peças de Szymanowski. Matias de Oliveira Pinto traz três movimentos da Sonata de Debussy, e o violoncelista Eduardo Swerts executa a Sonata para violoncelo e piano H125, de Frank Bridge, além da participação do oboísta Giovanni Martins apresentando o Duo para violoncelo e oboé de Beethoven.

A quinta-feira, 29, é reservada ao recital de alunos, que acontece às 18h, no mesmo Auditório.

A programação da sexta-feira, 30 de março, às 20h30, será na Capela de Santana da Fazenda Pé do Morro, com o Ensemble do V Festival de Violoncelos de Ouro Branco. O repertório deste dia será predominantemente brasileiro contemporâneo, com obras de Villa Lobos, Tom Jobim e Sérgio Roberto de Oliveira, mas traz também peças como Divertimento em Ré maior de Haydn.

O encerramento do festival será no sábado, 31 de março, às 16h, no Museu das Minas e do Metal (MMGerdau), em Belo Horizonte, com o mesmo repertório do dia anterior. A entrada para todos os concertos é gratuita.

Casa de Música de Ouro Branco

A Casa de Música é uma entidade sem fins lucrativos que desenvolve ações na área de ensino e divulgação da música erudita. Criada em 2001 por um grupo de professores e pais de alunos, a entidade tem como principais objetivos promover a difusão e a divulgação do acesso à música, criar alternativas de inserção e incentivar o intercâmbio cultural e a carreira de jovens músicos. Saiba mais: www.casademusica.org. 


Publicada em 21/03/2018
Fonte: ASCOM

 Voltar