Estudantes da UFSJ apresentam Sarau de pau, cordas e não violonistas

O Departamento de Música da UFSJ (DMusi), em conjunto com a PROEX, realiza a primeira edição do "Sarau de pau, cordas e não violonistas". Com a presença de estudantes e participantes do programa de extensão "Vivências musicais", o evento acontece nesta quarta-feira, às 19h30, no Centro Cultural da universidade.

Esta é a celebração do fim de um ciclo, conta o professor Vladmir Agostini Cerqueira (DMusi) organizador do Sarau. Ele explica, que a menção a "paus e cordas", se refere aos arranjos musicais preparados para a apresentação, feitos para grupos de violonistas. E o termo "não violonista" é utilizado porque as pessoas participantes não são violonistas profissionais ou estudantes do instrumento. Por isso, o público pode esperar por performances de violão popular, mas não de nível erudito.

Ao todo, 16 estudantes apresentam no Sarau um repertório diverso que mescla recriações de obras de Caetano Veloso, Luiz Gonzaga, Beatles e do compositor austríaco Johann Strauss. A dinâmica da apresentação é a "mais simples possível", ressalta Vladmir. O objetivo é que o público possa sentir a leveza do momento: "o foco é que o violão e a atividade coletiva sejam coisas divertidas e envolventes".

Esta é a primeira edição do evento nesse formato. No entanto, desde 2014 o DMusi organiza os encerramentos das aulas de violão musicalizador com apresentações dos estudantes. Para o professor, a necessidade de criar uma oportunidade para mostrar ao público o que o curso tem produzido é a principal motivação do sarau: "fazer música só tem sentido em nosso tempo, se nos apresentamos publicamente", afirma Vladmir.


Publicada em 03/12/2019
Fonte: ASCOM

 Voltar