Manisfesto Foripes pela Fapemig

O Fórum das Instituições Públicas de Ensino Superior do Estado de Minas Gerais (FORIPES) vem
manifestar seu irrestrito apoio à Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais – FAPEMIG,
enquanto agência promotora da ciência, tecnologia e inovação em nosso Estado.
Neste momento, em que o Estado de Minas Gerais enfrenta graves problemas econômicos em meio a
uma pandemia global de efeitos dramáticos, entendemos que a FAPEMIG deve ser fortalecida como parte
central da construção das soluções.
Como demonstra a história de outros países, o enfrentamento das dificuldades econômicas não se faz
sem investimentos consistentes e o respeito às instituições cientificas.
Sem agências capazes de induzir pesquisa autônoma e de qualidade os estados perdem um dos vetores
primordiais para as soluções tecnológicas e de inovação, capazes de revigorar e impulsionar suas economias.
 As atividades científicas, realizadas através de laboratórios e grupos de pesquisa de universidades e
centros de pesquisa, criam produtos, medicamentos, promovem a criação de empresas de base tecnológica,
incentivam o aparecimento de startups e desenvolvem soluções para os setores público e privado. Assim, a
FAPEMIG, através de ações de fomento à pesquisa e dos seus diversos programas de bolsas, contribui de
maneira inequívoca para o desenvolvimento do Estado de Minas Gerais.
 O FORIPES reconhece e destaca, também, que o papel desempenhado pela FAPEMIG enquanto
financiadora e indutora da Ciência em Minas Gerais, tendo se tornado um dos principais pilares de sustentação
das pesquisas mineiras, foi conseguido pela condução competente e segura de seus presidentes anteriores.
Para a continuidade deste trabalho, o FORIPES entende ser fundamental que as autoridades públicas
do estado tenham a sensibilidade necessária para que a gestão da FAPEMIG, na figura de seu presidente, esteja
a cargo de pesquisador ou pesquisadora que tenha atuação destacada em instituições de ensino superior ou
institutos de pesquisa, com reconhecida experiência acumulada na gestão científica, bem como na produção
intelectual qualificada, nos campos do ensino, da pesquisa, da extensão e da inovação.
A história da FAPEMIG mostra que a projeção da agência, bem como da ciência em Minas Gerais, no
plano nacional e internacional se deve ao fato de seus gestores possuírem elevada reputação acadêmica e
serem profundamente identificados com a comunidade científica mineira. Por outro lado, tais predicados são
indispensáveis à interlocução com as instituições e personalidades da ciência, sejam do estado, do país ou do
exterior. Este perfil certamente engrandece a FAPEMIG e garante o respeito por parte das demais agências
congêneres, tanto estaduais como nacionais.
Ressaltamos ainda que nosso Estado possui o maior número de universidades federais e institutos
federais do país. Essas instituições se juntam às universidades estaduais, formando um importante sistema de
geração de conhecimento e formação de recursos humanos de alto nível. A FAPEMIG, nesse contexto,
representa uma contrapartida de recursos estaduais, mantendo o funcionamento de grupos de pesquisa nas
mais diversas regiões de Minas Gerais.
Este Fórum coloca-se à disposição das autoridades estaduais e da FAPEMIG para continuar com a
parceria estabelecida, com vistas a induzir e fomentar a pesquisa e a inovação científica e tecnológica para o
crescimento do Estado de Minas Gerais. Aliás, é exatamente isso que vem ocorrendo durante esta pandemia
da COVID-19, onde nossas Universidades e Institutos têm sido protagonistas em muitas frentes, como por
exemplo: sequenciamento genético, produção de equipamentos de proteção individual (EPI’s), testes RT-PCR
da COVID-19, estudos de vacinas e de medicamentos, atividades de ação social a pessoas carentes, atendimento
psicológico, dentre outras. Contamos, portanto, com a sensibilidade, compreensão e apoio do Governo do
Estado de Minas Gerais, assim como dos Parlamentares Mineiros, quanto aos diversos pontos acima
mencionados.
Maio de 2020.
Prof. Flávio Antônio dos Santos – Centro Federal de Educação Tecnológica – CEFET/MG
Prof. Kléber Gonçalves Glória – Instituto Federal de Minas Gerais – IFMG
Prof. José Ricardo Martins da Silva – Instituto Federal do Norte de Minas Gerais – IFNMG
Prof. Charles Okama de Souza – Instituto Federal do Sudeste de Minas – IFSEMG
Prof. Marcelo Bregagnoli – Instituto Federal do Sul de Minas Gerais – IF SUL DE MINAS
Profª Deborah Santesso Bonnas – Instituto Federal do Triângulo Mineiro – IFTM
Profª Lavínia Rosa Rodrigues – Universidade do Estado de Minas Gerais – UEMG
Prof. Antônio Alvimar Souza – Universidade Estadual de Montes Claros – UNIMONTES
Prof. Sandro Amadeu Cerveira – Universidade Federal de Alfenas – UNIFAL-MG
Prof. Dagoberto Alves de Almeida – Universidade Federal de Itajubá – UNIFEI
Prof. Marcus Vinícius David – Universidade Federal de Juiz de Fora – UFJF
Prof. José Roberto Soares Scolforo – Universidade Federal de Lavras – UFLA
Profª Sandra Regina Goulart Almeida – Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG
Profª Claúdia Aparecida Marliére de Lima – Universidade Federal de Ouro Preto – UFOP
Prof. Sérgio Augusto Araújo da Gama Cerqueira – Universidade Federal de São João del-Rei – UFSJ
Prof. Valder Steffen Junior – Universidade Federal de Uberlândia – UFU
Prof. Demétrius David da Silva – Universidade Federal de Viçosa – UFV
Prof. Luiz Fernando Resende dos Santos Anjo – Universidade Federal do Triângulo Mineiro – UFTM
Prof. Janir Alves Soares – Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri – UFVJM
 


Publicada em 05/05/2020
Fonte: ASCOM

 Voltar