Proad: trabalho conjunto garantiu conquistas


O primeiro ano de gestão trouxe motivos para que a Pró-reitoria de Administração (Proad) comemorasse o desempenho de sua equipe. Apesar das dificuldades e das adaptações exigidas pela pandemia, este momento foi aproveitado para colecionar conquistas e aproveitar oportunidades, como a compra de equipamentos e participação em cursos. A pró-reitora Fernanda Márcia de Lucas Resende detalha as ações na entrevista a seguir:

Primeiro ano de gestão
O distanciamento social e o trabalho remoto impostos pela pandemia da Covid-19 exigiram um grande esforço e comprometimento da equipe da Proad. Ajustes e criação de novos procedimentos e maneiras de trabalho foram implementados, visando a manutenção da prestação do serviço público de excelência à comunidade. A execução operacional e as ações procedimentais relacionadas aos processos administrativos foram realizadas sempre prezando pela segurança da equipe.

Aprimoramos os processos eletrônicos no SIPAC, efetuando o uso de documentos digitais e tornando os procedimentos mais ágeis, principalmente em relação aos campi fora de sede. Com o surgimento de uma nova legislação pertinente ao momento da pandemia, tivemos a possibilidade de aquisição de insumos e equipamentos, de forma mais eficiente e eficaz, para o atendimento às urgências da instituição. Neste contexto, a disponibilização de computadores a servidores e colaboradores foi uma importante estratégia para a realização dos trabalhos remotos.

Também conseguimos contratar várias obras, visando principalmente a segurança e manutenção do patrimônio público. A equipe da Proad continua zelando pela conservação dos campi, através da prestação de serviços de limpeza, vigilância, portaria e manutenção predial, sempre cumprindo a legislação e protocolos de biossegurança.

Conquistas e dificuldades
O distanciamento social exigido pela pandemia dificultou a interação dos setores da Proad que sempre trabalham em equipe, desenvolvendo um trabalho conjunto. A falta do convívio com os colegas foi uma perda sentida por todos.

Por outro lado, a obrigação do trabalho remoto nos trouxe a dinâmica de reuniões virtuais, encontros que nos aproximaram dos colegas que atuam nos campi fora de sede. A familiarização com as ferramentas virtuais de comunicação também nos proporcionou a participação em cursos, discussões e treinamentos, que passaram a ser oferecidos e disponibilizados de forma online e , muitas vezes, gratuitamente.

Apesar de um ano atípico, foi muito proveitoso, conseguimos cumprir nossas obrigações de pagamentos, contratamos obras de extrema importância ao coletivo da UFSJ, mantivemos nossos campi em perfeitas condições de funcionamento, realizamos contratações e aquisições de insumos e equipamentos de suma importância para o combate à pandemia e para a realização de atividades de Ensino, Pesquisa e Extensão.

Desafios
O principal desafio que a Proad tem pela frente são os cortes orçamentários. Por ser uma pró-reitoria muito operacional, a falta de recursos compromete diretamente suas atividades que dependem dos repasses do governo, como pagamento de despesas de água, luz, combustíveis e telefone; aquisição de insumos e equipamentos; obras e manutenções e prestação de serviços.

Outra dificuldade a ser enfrentada pela Proad é a escassez de recursos humanos para atendimento às necessidades diárias. São cada vez maiores e mais robustas as exigências dos órgãos de controle, as legislações a serem atendidas e acompanhadas e os sistemas operacionais a serem alimentados, para um quantitativo de servidores e colaboradores cada vez menor.

A Proad junto à Reitoria vem empreendendo esforços para análise e viabilidade das condições existentes, na busca da melhor forma possível de manutenção das necessidades essenciais ao funcionamento da UFSJ.
 


Publicada em 24/05/2021
Fonte: ASCOM

 Voltar