A luta das universidades públicas em 2021: Andifes faz balanço do ano

Os dois últimos anos foram especialmente difíceis para as universidades públicas. Em meio ao enfrentamento de uma das maiores crises sanitárias da História, cortes orçamentários levaram o investimento em Educação a patamares registrados no início da década, uma contração que impôs a necessidade de novos arranjos que garantissem o compromisso social e de formação das universidades brasileiras.

Considerando esse cenário, a Andifes, durante a CLXXXVI Reunião Ordinária do Conselho Pleno, realizada presencialmente na semana passada, gravou vídeo em que trata das incertezas e superação vividas no período. O ex-presidente da Associação, Edward Madureira, e o atual presidente, Marcus David, falam sobre o que significou lidar com os desafios decorrentes dessa situação.

Para o reitor Edward Madureira, manter as redes federais de pé, por si só, pode ser considerada uma expressiva conquista. Nesse contexto, é importante lembrar do esforço empreendido e da importância que o trabalho em conjunto teve para que as universidades conseguissem cumprir seu papel. Mesmo sem as atividades presenciais, o corte de verbas foi uma ameaça ao funcionamento das instituições federais de ensino superior, que se reorganizaram para continuar proporcionando uma experiência educacional de qualidade aos estudantes.

O clima atual, no entanto, é de grandes expectativas. “Acho que estamos chegando ao final do ano com a cabeça erguida, pelo trabalho que nós fizemos, pela capacidade associativa, e até por termos perspectivas”, avalia o reitor Marcus David. “É claro que vai ter briga, é claro que vai ter dificuldade; mas eu acho que a gente sai dessa luta também com um pouco de esperança que conseguimos superar, porque estamos juntos nisso.”

A gravação está disponível no canal da Andifes no YouTube.


Publicada em 17/12/2021
Fonte: ASCOM

 Voltar