Federal de SJDR bem-posicionada no ranking CWUR

Publicada em 02/05/2022 - Fonte: ASCOM

Entre as 11 federais mineiras, a Universidade Federal de São João del-Rei está em quarto lugar. No conjunto das 69 federais do país, a instituição ocupa a 28ª posição. Em nível internacional, ela obteve a classificação 1.156. Esse foi, em linhas gerais, o resultado da UFSJ no ranking 2022 do Center for World University Rankings (CWUR), organização dos Emirados Árabes que, desde 2012, divulga anualmente essa classificação internacional. Este ano, o ranking avaliou cerca de 19,7 mil instituições universitárias dos cinco continentes.

No âmbito nacional, a Universidade de São Paulo (USP) lidera o ranking e no território mineiro o primeiro lugar é atribuído à Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Resiliência
A divulgação do ranking do CWUR teve grande repercussão na mídia e, segundo os dirigentes das áreas de ensino, pesquisa, pós-graduação e internacionalização, reflete o trabalho sério realizado pela UFSJ.

Para a pró-reitora de Ensino de Graduação, professora Elisa Tuler, a posição da UFSJ reforça o trabalho coletivo e capacitado realizado na UFSJ. “O nosso corpo docente qualificado é um ponto-chave na obtenção desse resultado, influindo diretamente na qualidade do ensino nos cursos de graduação.”

Já na opinião do pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação, professor André Baldoni, o resultado é a expressão da “resiliência” da UFSJ frente a um contexto muito desfavorável, o que só é possível graças ao trabalho de toda a comunidade acadêmica. Baldoni explica que, segundo números da base de dados Web of Science, a instituição, desde 2018, demonstra expressivo aumento de citações e de artigos publicados em periódicos internacionais. “Isso representa o reconhecimento e a qualidade da pesquisa realizada na UFSJ. E esses dois indicadores, publicações e citações, foram primordiais para obtenção desse resultado, visto que eles compõem o critério performance em pesquisa, que representa 40% da avaliação da CWUR.”

Internacional
A assessora para Assuntos Internacionais, professora Liliane Sade, concorda com o pró-reitor Baldoni, ao observar que a qualidade das publicações internacionais dos pesquisadores garantiu a boa performance da UFSJ no ranking. Analisando o resultado, Liliane observa que o Brasil ficou muito bem situado em comparação com vizinhos latino-americanos, como o Chile e a Argentina. E, no cenário mineiro das federais, ela se encontra acima de federais mais longevas. “Das mais novas em Minas Gerais, estamos numa posição de liderança”, ressalta.

O ranking acadêmico de universidades globais do CWUR é divulgado a cada ano desde 2012, e avalia a qualidade da educação, a empregabilidade de ex-alunos, a qualidade do corpo docente e o desempenho da pesquisa. Segundo a organização, ao elaborar seu ranking, contribui para o estabelecimento de políticas e percepções estratégicas, tanto para governos quanto para instituições universitárias.