Andifes e Fundação Carolina celebram acordo de cooperação educativa

Publicada em 31/10/2022 - Fonte: ASCOM

A Associação Nacional de Dirigentes de Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes) e a Fundação Carolina – instituição para a promoção das relações culturais e a cooperação no âmbito educativo e científico entre a Espanha e o resto do mundo –, celebraram, na semana passada, Convênio Específico de Cooperação Educativa para a concessão de bolsas em programas de doutorado e estágios de curta duração de pesquisa para doutores.

O presidente da Andifes, reitor Ricardo Marcelo Fonseca (UFPR), e o diretor da Fundação Carolina, José Antonio Snahuja, assinaram o Convênio em cerimônia remota, à qual esteve presente a assessora para Assuntos Internacionais da UFSJ, Liliane Sade, vice-presidente do Conselho de Gestores de Relações Internacionais das Ifes (CGRIFES).

O objetivo é conceder bolsas conjuntas destinadas à formação de professores e professoras das Instituições Federais de Ensino Superior associadas à Andifes, ministradas em universidades espanholas. “É uma imensa satisfação e um momento muito importante para a Andifes e para as universidades brasileiras a formalização dessa parceria. Agora vamos realizar e multiplicar nossas ações nos termos desse documento e, efetivamente, aproximar o conjunto das universidades federais brasileiras e a Fundação Carolina”, destacou Ricardo Fonseca.

Já o diretor da Fundação Carolina, Juan Jose Martin, ressaltou ser este o primeiro acordo que a Fundação Carolina faz com uma instituição brasileira. “É um marco a assinatura desse acordo, que envolve uma série de intenções a serem desenvolvidas em convênios específicos, para impulsionar as relações entre as universidades brasileiras e espanholas. É um bom exemplo de colaboração entre os dois países”, afirmou Juan Martin.

Critérios de seleção
Serão dez bolsas concedidas por ano, sendo cinco para programas de doutorado e cinco para estágios de curta duração. Para o doutorado, o valor da bolsa contempla o valor da matrícula; até um máximo de quatro passagens aéreas de ida e volta, em classe turística, da capital do país de residência do bolsista para a cidade espanhola onde vai estudar; ajuda de custo para alojamento e manutenção durante o período de duração da bolsa; e seguro médico não farmacêutico durante os períodos de estadia na Espanha.

As bolsas para Estágios de Curta Duração de Pesquisa para Professores Doutores abrangem: passagem de ida e volta em classe turística, da capital do país de residência do bolsista para a cidade em que vai estudar; ajuda de custo para alojamento e manutenção durante o período de duração da bolsa; e seguro médico não farmacêutico durante o período de estadia na Espanha. Os candidatos podem ser de qualquer área do conhecimento, desde que atendam aos critérios estabelecidos.

A seleção será realizada na Espanha por um comitê de avaliação composto por professores e cientistas de comprovada autoridade em diversos campos do conhecimento, considerando os critérios: excelência acadêmica; experiência profissional; a qualidade de pesquisa e a adequação à instituição, ao departamento e à Universidade de destino, escolhidos pelo doutorando; assim como o interesse científico e o valor social que revista o trabalho objeto da tese doutoral ou da pesquisa a realizar.

O Programa de Doutorado terá a duração total de até 21 meses, distribuídos em período máximo de três anos. As bolsas de estágios de curta duração podem ser de um período de até três meses, com estadia mínima de um mês.

Mais informações neste link.

Da Assessoria de Comunicação da Andifes