Curso de Medicina


 
 
 
 
 
 
 
Coordenador: Prof. Joel Alves Lamounier
 
Vice-Coordenadora: Profª. Jacqueline Domingues Tibúrcio
 
 
OBJETIVOS DO CURSO DE MEDICINA
 
 
O  Curso  de  Medicina  da  UFSJ  Campus  São João del-Rei  visa  formar  profissionais médicos com o seguinte perfil:
  • formação crítica, humanística e reflexiva, com  aprendizagem em múltiplos cenários  em  diferentes  níveis  de  complexidade,  com  ênfase  na  atenção primária à saude;
  •  vivência aprofundada das realidades e necessidades locais e regionais de saúde, competentes tecnicamente para exercer atividades profissionais em qualquer cenário, incluindo o contexto rural e regiões remotas;
  • capacidade  de  interlocução  e  gestão  dos  serviços  de  saúde  local  e regional;
  • conhecimento  científico  e  técnico  para  atuar  em  situações  de  urgência  e emergência em diferentes cenários.
  • capacitado para articular ensino-pesquisa-extensão em serviços da rede de Saúde , à luz dos princípios da universalidade, equidade e integralidade; 
 
PERFIL DO EGRESSO
 
O  curso  de  Graduação  em  Medicina  da  UFSJ,  orientado  pelas  DCN,  define como  perfil  do  profissional médico,  um  egresso  com  “formação  generalista, humanista, crítica e reflexiva, com capacidade para atuar, pautado em princípios éticos, no processo de saúde-doença em seus diferentes níveis de atenção, com 
ações  de  promoção,  prevenção,  recuperação  e  reabilitação  à  saúde,  na perspectiva da integralidade da assistência, com senso de responsabilidade social e  compromisso  com  a  cidadania,  como  promotor  da  saúde  integral  do  ser humano".
 
Portanto,  assume  compromisso  de  formar  profissionais,  conforme  proposto  nas DCN, destacando-se os seguintes aspectos:
 
1.  Capacidade  para  atuar  em  promoção,  prevenção,  assistência  e  reabilitação  em saúde,  de  forma adequada  às  características  e  necessidades  sociais, econômicas,  demográficas,  culturais  e  epidemiológicas  da  região,  em  nível coletivo  e  individual,  de  forma  integrada,  considerando  as  dimensões  biológica, 
psíquica e social dos indivíduos e da comunidade; 
2.  Competência  técnica  adequada  para  atuar  na  atenção  básica  à  saúde,  com capacidade para referência correta e  acompanhamento de pacientes juntamente com  especialistas  dos  níveis  de  cuidado  secundário  e  terciário,  otimizando  os aspectos da integralidade da atenção; 
3.  Domínio da aplicação do método clínico, possibilitando a incorporação racional e crítica de recursos tecnológicos;  
4.  Capacidades crítica e reflexiva com relação ao sistema de saúde em que vai atuar e  à  sua  própria  prática,  de forma  a  adequá-la  às  necessidades  atuais  e  suas transformações;
5.  Domínio  da  metodologia  científica,  através  de  observação  diferenciada,  para 
produzir conhecimentos novos, baseados em evidências científicas, incorporandoos em sua prática, como agente transformador e de produção de conhecimentos;
6.  Capacidade de comunicação com a comunidade, com colegas e com o paciente, conhecimento e respeito às normas, valores culturais, crenças e sentimentos dos pacientes, famílias e comunidade onde atua, capacidade de tomar decisões éticas respaldadas  na  literatura  científica  da  área  e  compartilhá-las  com  os  pares,  a 
comunidade, a família e os próprios pacientes; 
7.  Disposição para buscar a melhoria da qualidade de vida própria e da comunidade, tendo  uma  percepção abrangente  do  ser  humano  e  do  processo  saúde-doença para  além  do  reducionismo  biológico,  incorporando as  suas  dimensões psicológica, social e ecológica;
8.  Formação  que  habilite  o  egresso  para  desenvolver  suas  funções  de  forma integrada e cooperativa com os demais profissionais de saúde, nas equipes e na instituição mais ampla;
9.  Capacidade  de  estabelecer relações  intersetoriais  para  intervenções,  através  de ações  conjuntas  em  questões  de  outras  áreas,  que  se  constituem  como determinantes de saúde/doença; 
10. Competência para liderar ações de saúde, no âmbito institucional, da equipe e da comunidade.  Esta  competência  pressupõe  a  tomada  de  iniciativas,  tomada  de decisões  e  resoluções  de  problemas, baseando-se  no  diagnóstico  e  avaliação crítica  da  situação  de  saúde  da  região,  da  comunidade  e  do  indivíduo,  com respaldo em evidências científicas;
11. Competência para gerenciar serviços de saúde em nível de atenção primária; 
12. Consciência de sua responsabilidade e competência pedagógica para atuar como formador  de  recursos humanos  no  serviço,  na  área  da  saúde,  seja  com estagiários, iniciantes ou colegas de instituição e equipe;
13.  Responsabilidade e competência pedagógica para promover e realizar ações de educação em saúde em nível individual e coletivo.