Acessibilidade Arquitetônica


 

- Responsável pelo link: Profa. Fernanda Nascimento Corghi - Depeartamento de Arquitetura, Urbanismo e Artes Aplicadas (DAUAP)  
- Email: corgho@gmail.com
 
Grupo de Acessibilidade Arquitetônica e Urbanística . GRAAU 
 
 
O Grupo de Acessibilidade Arquitetônica e Urbanística – GRAAU -objetiva ampliar o debate sobre a promoção do desenho universal compreendendo, entretanto, a enorme barreira cultural existente entre o requerido pelas legislações existentes para atingir este objetivo, e o real modus operandi  dos inúmeros profissionais relacionados à construção civil e planejamento na microregião de São João del-rei.
Os processos historicamente arraigados à construção civil e a ausência de uma cultura de planejamento no Brasil estão entre um dos principais impeditivos para o avanço da promoção de uma mobilidade acessível.Há que se refletir, portanto, qual a ênfase que o quadro educacional tem efetivamente dado à esta questão para a formação dos futuros profissionais da área, responsáveis não só por executar as normas de acessibilidade, mas também pela transformação desta cultura da construção civil e planejamento urbano.A promoção do desenho universal para a valorização do ser humano, inclui os que possuem diversidade funcional (deficientes) e mobilidade reduzida, sobretudo quando vemos  a eficácia de Planos de Acessibilidade e Mobilidade em cidades historicamente consolidadas e com vasto patrimônio edificado tombado.

Ações neste sentido já estão sendo desenvolvidas por meio do GRAAU desde 2015, em parceria com o Setor de Inclusão e Assuntos Comunitários (SINAC) e  o Núcleo de Pesquisa em Acessibilidade, Diversidade e Trabalho (NACE) da UFSJ i) nos campi UFSJ  e fora deste.

As atividades do GRAAU têm por enfoque ampliar a promoção do desenho universal e da cultura da acessibilidade, com ênfase nos campi UFSJ, por meio da consolidação do desenho inclusivo nos espaços públicos através da implementação de rotas acessíveis enquanto escopo de planejamento. Possui produções: i) voltadas à comunidade acadêmica, por meio de ações de pesquisa e extensão na graduação (iniciação científica, disciplinas, trabalhos de conclusão de curso) e na pós-graduação, ii) em parceria com outros grupos de extensão e pesquisa (Cyros – Núcleo de Tecnologias Assistivas da UFSJ),  iii) voltadas à organização de ciclos de palestras com profissionais de outras localidades, workshops e eventos, como o SINES (Seminário de Inclusão no Ensino Superior); iv) de interlocução das demandas dos discentes, docentes e funcionários da UFSJ aos órgãos responsáveis por reformas e minimização das barreiras físicas nos campi, v) voltadas à confecção de relatórios periódicos sobre a acessibilidade na UFSJ e acompanhamento de reformas acessíveis e vi) voltadas à confecção de Planejamentos acessíveis e desenho universal de maneira geral. A parceria que se estabelece com NACE/ SINAC se dá por meio de bolsistas escolhidos anualmente por meio de edital PIBEX (Proex/UFSJ). 

 

- RELÁTORIO DE ACESSIBILIDADE ARQUITETÔNICA CSA 

- RELÁTORIO DE ACESSIBILIDADE ARQUITETÔNICA  CDB

-  RELÁTORIO DE ACESSIBILIDADE ARQUITETÔNICA  CTAN 

 

- APRESENTAÇÃO-MEC_PRIORIDADES- CLIQUE AQUI 

-ROTAS ACESSIVEIS PRIORITÁRIAS NA UFSJ E MEDIDAS PARA TORNAR OS CAMPI ACESSÍVEIS: (CTAN, CDB, CSA) - CLIQUE AQUI

- MEMORIAL DESCRITIVO DE ACESSIBILIDADE DO SOLAR DA BARONESA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL REI - UFSJ- CLIQUE AQUI 

- RESUMO DAS TABELAS DOS BANHEIROS DOS CAMPI DA UFSJ E DESCRIÇÃO DASREFORMAS - CLIQUE AQUI

- AVALIAÇÃO DOS BANHEIROS DOS CAMPI DE SÃO JOÃO DEL-REI E PISO TÁTIL DO CAMPUS DOM BOSCO - CLIQUE AQUI

- PLANO DE MOBILIDADE ACESSÍVEL CTAN_CARTOGRAFIA- CLIQUE AQUI