Sobre o Curso


A Engenharia Química é um dos cinco cursos de graduação oferecidos no Campus Alto Paraopeba da UFSJ. Seguindo as diretrizes pedagógicas da instituição, o curso de Engenharia Química visa buscar conteúdos curriculares que conciliem solidez conceitual com flexibilidade e criatividade para a resolução de problemas profissionais, sem perder a orientação ética e social.

 

Informações Gerais

Curso: Engenharia Química

Modalidade: Bacharelado

Horário: Noturno e Integral

Processo Seletivo: ENEM / SISU

Vagas: 50 vagas

 

Reconhecimento do Curso - PORTARIA Nº 111, de 04 de feveiro de 2021 (ATUAL - Publicada no DOU nº 25 de 05/02/2021 - Seção 1)

Reconhecimento do Curso - PORTARIA Nº 515, de 15 de outubro de 2013

 

O curso de Engenharia Química, encontra-se com Selo de Qualidade com as Estrelas do Guia do Estudante.

Ao clicar no link abaixo,  visualizará o selo de qualidade referente à avaliação do ano de 2016.

http://gevestibular.abril.com.br/ge/selos_ge2016_alta.asp?CursoGraduacaoID=261315&opid=131745


 Prazo de Integralização

Mínimo: 10 semestres

Máximo: 15 semestres

 

Objetivos

A Engenharia Química trata de processos industriais nos quais transformações químicas estão presentes nas etapas mais importantes. A matriz curricular proposta traz unidades curriculares que versam sobre conteúdos básicos, específicos e profissionalizantes, formando profissionais de Engenharia Química que atenderão o disposto na legislação vigente. O Engenheiro Químico com título obtido pela UFSJ, Campus Alto Paraopeba, terá uma formação geral sólida dentro de uma concepção generalista, apto a atuar nas diversas áreas da profissão e com condições de acompanhar e participar do rápido desenvolvimento científico-tecnológico.

 

O que faz o profissional

No livro Vale a Pena Estudar Engenharia Química1, tem-se uma boa definição das características do profissional engenheiro químico: “O engenheiro químico está envolvido com o desenvolvimento de processos de fabricação, pelos quais a matéria-prima é transformada em produto de uso comercial e industrial. O profissional elabora novos métodos para a produção de produtos químicos, bem como aperfeiçoa as técnicas de extração, transformação e utilização de matérias-primas. Ele pesquisa e analisa os processos de produção presentes em indústrias e laboratórios. É ele quem projeta e acompanha a construção, a montagem e o funcionamento de instalações e fábricas da Indústria Química e correlata, assim como estações de tratamento de resíduos.”

 

Algumas indústrias nas quais a atuação do engenheiro químico é mais relevante são apresentadas abaixo:

 

  • Química e Petroquímica;

  • Papel e Celulose;

  • Açúcar e Álcool;

  • Fármacos;

  • Alimentos e Bebidas;

  • Tintas e Vernizes

  • Cosméticos e Perfumes

  • Fertilizantes

  • Materiais plásticos, Refratários e Cerâmicos;

 

O exercício da profissão de Engenheiro Químico e regulado pela lei federal 5194, de 24 de dezembro de 1966, a mesma que regulamenta a profissão do arquiteto e do engenheiro agrônomo. Essa lei foi regulamentada pelo decreto federal 620, de 10 de junho de 1969.

 

1 CREMASCO M. A. Vale a pena Estudar Engenharia Química, Editora Edgard Blucher, São Paulo, 2005, pg. 11.