PERFIL DO CURSO

O Curso de Engenharia Agronômica da UFSJ no Campus Sete Lagoas (CSL) foi criado com o objetivo de fomentar o desenvolvimento científico e tecnológico dos municípios da mesorregião metalúrgica de Sete Lagoas.  Esta região tem como principais atividades econômicas a agropecuária e indústrias do setor de metalurgia e de alimentos, entre outras. 

O CSL está inserido em uma região que apresenta, na atualidade, forte desenvolvimento tecnológico e econômico.  Sua área de influência, com mais de 500.000 habitantes, abrange 38 municípios da mesorregião metalúrgica.  A inserção do CSL/UFSJ no contexto regional é estratégica, prevendo atuação nas diferentes áreas das Ciências Agrárias e da Tecnologia de Alimentos, com base em uma formação teórica e prática, aliada à pesquisa científica, extensão e cooperações com outras instituições de ensino e pesquisa, como previsto no Programa de Desenvolvimento Institucional (PDI) da UFSJ.

A localização geográfica do CSL, próxima à Embrapa Milho e Sorgo (CNPMS/EMBRAPA) e à EPAMIG Centro Oeste, facilita as parcerias interinstitucionais, inclusive quanto à integração dos estudantes da UFSJ em projetos de iniciação científica e estágios. Somente na EMBRAPA existem mais de 60 alunos desenvolvendo atividades de estágio e iniciação científica todos os semestres. Vale destacar também a forte cooperação existente entre a Prefeitura Municipal de Sete Lagoas e a UFSJ. Atualmente existem cerca de 30 alunos estagiando semestralmente em diversos setores do município (escolas municipais, hortas comunitárias, tratamento de resíduos urbanos dentre outros).

Atividades da graduação são também desenvolvidas em integração com o Programa de Pós-Graduação em Ciências Agrárias da UFSJ (PPGCA). Neste programa, ressalta-se a parceria entre as instituições UFSJ, EMBRAPA e EPAMIG.

 

HISTÓRICO

Visando contribuir com o desafio de equacionar o aumento da produção sustentável de alimentos, em 16 de junho de 2008, através de seu Conselho Universitário, a UFSJ criou seus primeiros cursos da área de Ciências Agrárias (Resolução n. 18 de 16 de junho de 2008 da UFSJ). O CSL e o Curso de Engenharia Agronômica foram criados nesse mesmo ato autorizativo. Em março de 2009, iniciaram-se as aulas do Curso de Engenharia Agronômica, inicialmente em local cedido, na forma de empréstimo, pelo Centro Nacional de Pesquisa em Milho e Sorgo da Embrapa (CNPMS/EMBRAPA).

A autorização do curso deu-se pela Portaria MEC/SERES Nº 321, de 02/08/2011, publicada no Diário Oficial da União (DOU), em 04/08/2011, p. 36 e 37. O Reconhecimento do curso foi feito pela Portaria MEC/SERES Nº 308, de 20/05/2014, publicada no Diário Oficial da União (DOU), em 21/05/2014, p. 20 e 21.

Atualmente, o CSL está situado às margens da Rodovia Estadual MG  424, Km 47, em instalações próprias, construídas em área doada pelo CNPMS/EMBRAPA. Por meio de contrato de locação, outra área do CNPMS/EMBRAPA, denominada NIA (Núcleo de Informação para o Agronegócio) também foi cedida para o CSL para realização de aulas. O NIA também é localizado às margens da Rodovia Estadual, MG 424 no Km 45.

Além das instalações atuais, recentemente foi adquirida uma fazenda de 64 hectares, localizada a cerca de 30 km de Sete Lagoas, no Munício de Jequitibá, MG. A propriedade será utilizada para execução de aulas práticas, bem como para desenvolvimento de atividades de pesquisa.

A EPAMIG de Sete Lagoas e a EMATER-MG são parcerias que estão sendo estabelecidas com o propósito de fortalecer as ações da universidade e dessas instituições na região, buscando se estabelecer vínculos com as comunidades locais, bem como proporcionar a troca de conhecimento entre os profissionais das instituições envolvidas. Atualmente, há algumas parcerias entre professores da UFSJ e pesquisadores da EPAMIG no desenvolvimento de projetos científicos e entre professores da UFSJ e extensionistas da EMATER de Sete Lagoas em projetos de extensão. Os alunos se beneficiam direta e indiretamente dessas parcerias.

Em função do forte desenvolvimento agropecuário da região, há facilidade da participação dos alunos em estágios, dias de campo, simpósios e outras atividades em empresas locais. Para permitir aos alunos desenvolverem atividades de extensão estão sendo firmadas mais parcerias com diversas outras empresas do agronegócio de todo Estado de Minas Gerais.